Pular para o conteúdo principal

RECEPÇÃO AO NOSSOS MEDALHISTAS DO PARAPAN 2019


Foi realizado nesse quinta-feira (05), uma recepção calorosa aos nossos queridos medalhistas dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. O evento teve inicio com um carreata com os paratletas saindo da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (ADEFU), com destino ao Centro Administrativo da Prefeitura de Uberaba. 

Recepção aos medalhistas na PMU. Foto: Equipe zebunarede.com
Durante todo o percusso, Ercileide Laurinda da Silva, José Carlos Chagas, Poliana Sousa e Raíssa Rocha Machado, foram ovacionados e receberam o afete e carinho da população. Principalmente na chegada à PMU, onde foram recepcionados pelo Prefeito e primeira-dama, autoridades, funcionários e a impressa, onde ao lado da Técnica Hindielle Andrade, que fez parte do estafe da bocha na competição, foram homenageados e puderam expressar toda a satisfação pelas conquistas, além da gratidão a todos que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento do paradesporto. Como no belo trabalho desenvolvido na ADEFU. 

Resultado. No atletismo, Raíssa conquistou a medalha de ouro e o recorde parapan-americano na classe F56 do lançamento de dardo; Poliana, foi medalha de bronze no lançamento de dardo - classe F54; Na bocha, José Carlos conquistou duas medalhas de prata na modalidade individual BC1 e de equipe BC1 e BC2  e Ercileide, medalha de prata nos pares BC4.

Poliana, Ercileide, Raíssa José Carlos e Hindielle. Foto: Equipe zebunarede.com
Claro que não perdemos a oportunidade de registrar esse momento especial com os nossos medalhistas. Vocês merecem todo esse reconhecimento, não só pela grande conquista, Mas também pelo trabalho, dedicação, luta e amor pelo esporte. Desejamos ainda mais sucesso!!!


    Inspire-se com as nossas medalhistas:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…