Pular para o conteúdo principal

UBERABENSES POLIANA E RAISSA SOBEM AO PÓDIO NOS JOGOS PARAPAN-AMERICANOS 2019


Uma quarta-feira mais que especial para as uberabenses Poliana Sousa e Raissa Machado. Que após participarem da prova de arremesso de peso (Poliana 9ª colocada) e arremesso de disco (Raissa 4ª colocada), modalidades que não é o forte delas, conquistaram medalhas para o Brasil nos Jogos Parapan-americanos em Lima, no Peru.

Poliana Sousa, conquistou um grande resultado na categoria F54 do Lançamento de Dardo. A prova ocorreu inicialmente na segunda-feira dia 26, mas devido a erros na aferição das marcas, foi anulada e realizada novamente nessa quarta. Mesmos com dores, Poliana repetiu a dose, confirmando o pódio com um arremesso que atingiu 14 metros. Encerrando assim, a sua primeira participação no Paran, com a conquista da medalha de bronze. Em conversa com a nossa equipe, a atleta não escondia a sua alegria e emoção. "Super, Hiper, Mega importante participar dessa competição. Dentre todos os contratempos que aconteceu, minha prova anulada. Hoje, no decorrer da minha ida (a competição), eu sofri uma pequena lesão, tive uma contratura, tive que competir com dor. E essa medalha para mim tem "gosto" de ouro! Estou levando ela para o Brasil e Uberaba com gosto de ouro. Só eu e quem esteve ao meu lado esse tempo todo, sabe com ela foi sofrida."



Finalizou a entrevista, demostrando toda gratidão e superação nessa vitória. "Eu devo ela (medalha) a inúmeras pessoas. A todos os técnicos que passaram pela minha carreira até agora, principalmente a minha mãe, minha irmã, meu sobrinho Luis Miguel, e ao meu novo Albert. Hoje competi sim com dor! Teve dor, teve frio, mas teve uma das emoções mais lindas da minha vida até hoje. E essa é a primeira de muitas que virão".

Mais tarde, foi a vez de Raíssa Machado entrar em ação, na disputa da categoria F56 do Lançamento de Dardo. O resultado não poderia ser melhor. Medalha de Ouro e quebra do recorde Parapan-Americano com um arremesso que atingiu 22.64 metros.

Tivemos o prazer de conversar com a campeã que estava muito emocionada e agradecida por tudo que aconteceu. "Estou muito feliz pela minha medalha, lutei, me dediquei para vim e conquista-lá. Só tenho que agradecer a Deus por sempre estar ao meu lado ao meu treinador João Paulo Cunha por acreditar em mim, a minha família pelo carinho e ao meus seguidores por me acompanhar e torcer sempre por mim. E claro, ao meus patrocinadores, Loterias Caixa e Braskem por acreditar no esporte paralímpico".


Parabéns pelo grande resultado, dedicação e amor ao esporte. Vocês são orgulho do Brasil e da nossa cidade.

No total, a equipe brasileira de atletismo fechou a sua participação nos Jogos com impressionantes 82 medalhas, sendo 33 de ouro, 26 de prata, e 23 de bronze.

Nessa quinta-feira tem mais Uberaba no Parapan! A estreia de Ercileide Laurinda e José Carlos Chagas (atual campão individual e por equipe) na bocha. O evento tem transmissão pela SporTV 2 e pelo site www.lima2019.pe.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon

João Carlos Paranhos Nogueira é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade. 
Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquática 14 Bis, …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - RENATO CALANGO

Por: André Montandon O músico, compositor, poeta, interprete e produtor Renato Calango tem a música em seu DNA.Juntamente com outros talentosos artistas criaram o Movimento Calango. A intenção do Movimento e dos que o vivenciam, é criarem composições musicais em vários estilos diferentes, agregando a maior diversidade de sonoridade possível, buscando uma alta carga de liberdade criativa sem se desligarem das suas ecléticas preferências e influências musicais, culturais, artísticas e ideológicas.Tem a característica de ser uma proposta artístico-musical aberta, na tentativa de realizar as mais diversas parcerias com os mais diferentes tipos de artistas e pensadores, tanto para compor, quanto para produzir e se apresentar ao vivo.Não seguem nenhum estilo musical, mas caminham por vários deles, desde que seja uma proposta artística viável, de bom gosto, harmoniosa ou até mesmo quando estiver fora da “beleza” convencionalmente imposta. Tentam, na medida do possível, se despir de pré-concei…