Pular para o conteúdo principal

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - BOOGARINS


Por: André Montandon e Verônica Furtado

Benke, Dinho, Raphael e Ynaiã, estão de volta à Uberaba, para uma super apresentação de lançamento do 4º álbum de estúdio da Banda, intitulado "Sombrou dúvida". Nesse sábado, a partir das 21h, no espaço mais decolado da cidade, o Laboratório 96. O disco lançado oficialmente nessa sexta-feira, terá distribuição mundial pelo selo Overseas Artists, e traz 10 faixas inéditas - disponíveis nas principais plataformas digitais. Antes do lançamento oficial, o grupo disponibilizou  3 faixas do álbum, "Sombra ou Dúvida", "Invenção" e "Tardança", criando uma grande expectativa nos fãs por esse novo trabalho.  Podemos dizer sem duvida, que será o melhor álbum da carreira da Banda até o momento. E é claro, que não poderíamos perder a oportunidade de bater um papo novamente com a banda.  Confira a nossa entrevista:

- Os singles do novo Álbum "Sombrou dúvida", lançado recentemente, da o tom do que está por vir. Das questões e duvidas que estão sem respostas, mas com a sonoridade inconfundível da banda. Quais são os questionamentos e duvidas que pairam no ar?

Boogarins - Acho que as questões e dúvidas são as mesmas desde o início da banda, apontando o dedo mais para nós mesmos e nossas convicções do que pra fora. No "As Plantas" canções como "Hoje aprendi de verdade" já mostram um tipo de pensamento positivo e maduro sobre como se posicionar diante de expectativas e cobranças externas. Mesmo em "Lá Vem a Morte", que para muitos a primeira vista soa como "pessimista", na verdade falamos sobre superar, se perceber tão forte quanto o maior dos medos. 

Enfim, o nome "Sombrou Dúvida" assim como todo conceito em volta chegou para nós durante momentos de improviso, onde Dinho criava letras e melodias no mesmo momento em que criávamos sons. Da pra dizer que esse "laboratório musical" que criamos juntos dos jeitos mais espontâneos, nos provoca muitos lampejos criativos, duvidosos, mas que ao mesmo tempo nos da material para um trabalho de audição que vai lado quase pra uma análise psicanalítica da nossa interação musical - e é o que acaba indo para o público, seja em forma de música ou como nome/conceito de um grupo de músicas (álbum). 

Capa do Álbum. Foto: Divulgação/Facebook
Tracklist:
01. As Chances
02. Sombra ou Dúvida
03. Invenção
04. Dislexia ou Transe
05. A Tradição
06. Nos
07. Tardança
08. Desandar
09. Te Quero Longe
10. Passeio

- Desde o primeiro álbum, "As plantas que curam", vocês despertaram a atenção no exterior mais do que no nosso país. A que vocês atribuem esse reconhecimento e maior consumo do trabalho da banda "lá fora" que no Brasil?   

Boogarins - Fazemos um som que é pop e experimental ao mesmo tempo. Dependendo do que você escuta, soaremos muito pop ou soaremos muito esquisito, então acho que pra um público que não fala a língua cantada isso se torna bem atrativo - muitos desses fãs gringos inclusive imaginam que somos gigantes no Brasil. E é isso, a mesma coisa que facilita uma assimilação das nossas melodias e canções para um público alternativo la fora, é parte do que faz o som não ser considerado pop aqui: gravações que fogem dos padrões radiofônicos, onde tudo pode estar em movimento e dialogando entre si e letras que servem as melodias, não o contrário. Mas esperamos com "Sombrou Dúvida" chegar em mais pessoas no Brasil.


- Como estão os preparativos para a nova turnê, com shows confirmados aqui no Brasil, na Europa e Estados Unidos?  

Boogarins - Os preparativos costumam começar de fora pra dentro. Então, desde o ano passado, já tínhamos confirmações de alguns shows na Europa, vamos tocar em vários festivais bacanas por lá, inclusive indo pela primeira vez pra Polônia. Para EUA, vamos fazer uma turnê com um músico africano que todos deveriam conhecer, Mdou Moctar. 

- Com o lançamento oficial do novo álbum marcado para o próximo dia 10, podemos dizer, que a nossa cidade terá o privilegio de ser umas das primeiras a conferir o novo show, com a apresentação de vocês no Laboratório 96. O que vocês estão nós preparando? 

Boogarins - Decidimos lançar o disco no Brasil, fazer shows já no próprio dia do lançamento, uma vez que não somos a banda mais marketeira e nosso principal cartão de visita é o que fazemos no palco. Nosso show sempre foi o que nos destacou e nos validou, bem mais do que realizamos em estúdio. Então procuramos preparar um show que se diferencia do que estávamos fazendo na turnê "Lá Vem a Morte", mas que de forma semelhante ao que acontece no estúdio, vai se desenvolver de verdade na frente do público brasileiro durante esses 2 primeiros meses de lançamento. 

Mais informações sobre esse super show, acesse:
https://www.facebook.com/events/641081063030288/

Obrigado Boogarins✌. Sucesso sempre!!

Curtiu a entrevista? 
Quer saber mais sobre o Boogarins?  
Acesse:

Confira também a entrevista realizada com a banda em 2017:

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SEXTA DO TEATRO APRESENTA FESTIVAL DE ESQUETES ONLINE

  O coletivo  Sexta do Teatro promove  Festival de Esquetes Online , com a participação dos sete grupos integrantes do coletivo: Circolando Iniciativas Artísticas, Grupo Todo Um de Teatro, Cor de Yabá, Trupe Doom, Clownqueruma Cia, Grupo Tramoya de Teatro e AnaArty.  Cada grupo apresentará uma esquete teatral com a temática “distanciamento social” com duração entre 7 a 15 minutos. Os episódios serão lançados diariamente pelo Instagram. Todos os vídeos contarão com uma versão com intérprete de Libras e audiodescrição. Será promovida também uma live, com o grupo responsável pela esquete do dia, para um bate-papo com o público.  O projeto é idealizado e produzido por Luana Rodrigues e conta com uma equipe de multiprofissionais da cidade, além dos 7 grupos participantes.  Esse projeto foi aprovado na Lei Aldir Blanc, edital 003 da cidade de Uberaba.  Mais informações acesse  www.instagram.com/sextadoteatro.uberaba/ PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL: 16/04/2021 - "As Luzes do Palhaço” – Circola

LAB 96 APRESENTA PROJETO CASA DE SHOWS

Entre os dias 16 e 24 de abril, o Laboratório 96 , apresenta em seu canal no Youtube , o projeto Casa de Shows,   viabilizado através da Lei de Emergência Cultural, Aldir Blanc. Foram selecionados cinco atrações dos mais diversos gêneros musicais, em sua maioria mulheres. A equipe conta com o coletivo audiovisual Moviola, também formado por mulheres com o objetivo de fortalecer cada vez mais o espaço das mulheres que atuam no mercado da música. A estreia do projeto fica por conta de Salma e Mac, casal fundador do Carne Doce, uma das principais bandas da cena independente brasileira, que apresentará nesta sexta-feira às 20 horas, um show em formato acústico e intimista, com as canções mais sensíveis da banda, além de composições inédita diretamente da sala da casa deles em Goiânia. O Laboratório 96 é um espaço cultural dedicado à música independente brasileira, e em seus cinco anos de história promoveu mais de 200 shows de artistas locais e do mundo. Mais informações com Letícia Rezende