Pular para o conteúdo principal

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - LUCIANA MELLO


Por: André Montandon e Verônica Furtado

Luciana Mello Rodrigues de Oliveira, tem a música gravada em seu DNA. Começou a cantar aos seis anos, gravando com pai Jair Rodrigues, a canção "O Filho do Seu Menino". No ano seguinte, integrou a última formação da Turma do Balão Mágico, junto com o seu irmão Jair de Oliveira. Em 2000, gravou seu primeiro disco solo "É assim que se Faz". O álbum foi puxado pela faixa-título e o sucesso de Simples Desejo. Com mais de 30 anos de carreira, Luciana transita por vários estilos musicais como samba, MPB, pop e soul music. Em 2017, foi indicado ao Grammy Latino na categoria de Melhor disco de Samba/Pagode com o álbum "Na Luz do Samba".

Nessa sábado, ela desembarca em Uberaba para apresentar no Teatro Sesi Minas, o seu novo show "Comemorando a Bossa Nova", onde interpreta clássicos da época, proporcionando ao público uma imersão nos ‘anos dourados’ da musica brasileira. Mas, sem deixar de lado os seus grandes sucessos. Aproveitamos essa visita, para conversar um pouco com essa grande artista. Confira:

- Filha de peixinho, peixinho é!! Luciana, perguntar como a música entrou em sua vida seria muito fácil,mas o que ela representa não. Então diz, o que a música significa para você?

Luciana Mello  - Música é minha vida! Minha melhor forma de expressão! Viver de música é um privilégio e agradeço à Deus todas as horas por me dar esse dom e ter me dado uma família incrível, onde puder trabalhar esse dom e hoje poder levar alegria, paz e reflexão para as pessoas.

- Qual conselho que o seu pai, Jair Rodrigues, ícone da música popular brasileira te disse e você carrega ao longo da sua carreira?

Luciana Mello  - Melhor do que conselhos dados são atitudes que nos deixam como lição. Meus pais são pessoas do bem, honestas, batalhadoras, altruístas e com muito amor no coração. Meus irmãos e eu crescemos com essas referência. O amor por tudo que fazemos vem dessa criação. Busco sempre dar o melhor de mim em tudo que faço e colocar minha alma nas minhas canções.


 - Nos conte um pouco sobre o seu show em homenagem aos 60 anos da bossa nova.

Luciana Mello  -  O show chama-se "Comemorando a Bossa Nova" e é um show onde faço releituras de algumas canções daquela época que marcaram minha vida, minha carreira. A Bossa Nova  faz parte da nossa história, da identidade cultural do nosso país. Um show belíssimo que leva algumas gerações de volta ao nosso passado de ricas canções e que traz beleza melódica e poesia para as novas gerações, que não viveram aquela explosão cultural. Nesse show também trago algumas canções do meu repertório que de certa forma também foram influenciadas pela Bossa Nova, pelo samba. 

- Existe a possibilidade desse projeto ser materalizado em CD/DVD e a turnê se expandir para o exterior?

Luciana Mello  - Sempre existe! rs Adoraria levar esse show para os quatro cantos do mundo! 🙏🏾

- Mande um recado para o público de Uberaba que está ansioso em te ver e conferir essa grande homenagem à bossa nova.

Luciana Mello - Será um grande prazer tocar para o público de Uberaba!! Tenham certeza que levarei todo meu amor e respeito pro palco do SESI!! Desde já, agradeço o carinho! 


Mais informações do show em: https://www.facebook.com/TeatroSesiUberaba/

Curtiu essa entrevista?
Quer saber mais sobre a Luciana Mello?
Acesse: 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - INSURGÊNCIA SERTANEJA

Por: André Montandon e Verônica Furtado
Formada por Jéssica Carvalho (violão e voz), João Chiaratti (percussão, viola e voz), Karine Rodrigues (violino e voz), Maycol Mundoca (alfaia e voz) e Pedro Calota (percussão, violão e voz), a Insurgência Sertaneja é uma banda de música autoral uberabense, que trabalha os diversos ritmos melódicos e poéticos do sertão. Em uma mistura de música e poesia, a banda faz releituras de ritmos essencialmente brasileiros, fazendo uma viagem aos sertões através de ritmos como o baião, o carimbó, o congado, a moda de viola e o cordel em busca de desmistificar o sertanejo. 
Mesmo com pouco tempo de carreira, a Insurgência Sertaneja já levou a sua arte para diversas cidades do país, em festivais e eventos, dividindo palco com grandes nomes da musica brasileira.  Além do lançamento do álbum de estreia, "Meu sotaque, minha sina", em 2017.  Agora, o "bando" (como eles mesmos denominam),  prepara um super show cheio de novidades, no dia 18 …

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL