Pular para o conteúdo principal

FIM DO JOGO, VOLTA A REALIDADE - POR O BRASILEIRO


Foto: Reprodução Internet
Chegou mais uma copa.
É hora de colocar a camisa da seleção há tanto tempo guardada. De demonstrar a paixão pelo meu país, de esquecer os problemas cotidianos e torcer pelos nossos atletas. 
Jogadores entram em campo, a emoção aumenta, a pele arrepia ao som do hino. O juiz apita, a bola rola - "MOSTRA TUA FORÇA BRASIL" - jogo duro, partida empatada no inicio da caminhada. 
Próximo jogo uma nova emoção. Estamos unidos em volta da nossa seleção. O tempo passa e a partida segue. Cuzamento, bola viva na área, um CHUTE... finalmente o GOL. Alivio. Mais uma boa jogada, placar ampliado, fim de partida, vitória e um só pensamento: "AGORA VAI". 
Mais uma vitória, liderança garantida, ESTAMOS NAS OITAVAS. 
O país todo para, o orgulho aumenta, o que só importa agora é o futebol, faltam apenas 3 jogos para o final. 
Classificação confirmada, passamos para as QUARTAS.  A confiança aumenta... no trabalho, na rua, em casa só se fala em futebol. Com a galera reunida esqueço tudo que me aborrece, a alegria da copa nos contagia, nos blinda e afasta da dura realizada. 
 "Mostra tua força, Brasil / E faz da nação sua bandeira / Que a paixão da massa inteira /Vai junto com você, Brasil!"
Um adversário duro, experiente, invicto a muitos meses. Mas somos o Brasil, penta campeão, o país do futebol, vamos ser CAMPEÃO. Escanteio, olha a bola?? Dois brasileiros sobem, a bola entra, gol contra, NÃO!!! Nada de desespero, vamos virar pra cima deles... Olha eles de novo!! Boa jogada, chute fora da área....bola no fundo do gol. E agora. Será que vamos mudar essa história??
A torcida empurra, lance, chance e nada de gol. Desespero aumenta, a equipe tenta e a bola não entra. Fim de jogo eliminados de novo. E agora?? Tristeza, choro, frustração.
Adrenalina abaixa, todo mundo de volta pra casa, camisa guardada, realidade volta a tona: trabalho, estresse, contas para pagar, aumento da gasolina, da energia...
O que a gente fingiu não ver nesses dias de jogo volta a fazer parte da nossa realidade.  Somos brasileiros,  temos sim algum orgulho do nosso país, sabemos que juntos, unidos, podemos muito mais, na luta diária do trabalho e da família, vamos vencendo dia após dia, e a nossa VITÓRIA acaba sendo a esperança de melhorar, ainda que tardia, preferimos acreditar que dias melhores virão.

Ass. O BRASILEIRO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic