Pular para o conteúdo principal

ENTREVISTA COM A BANDA PATO FU

Foto: Facebook Nômade Produções 






                                                                          Uma das atrações do projeto "Diversão e Arte: música para crianças de todas as idades" realizado em julho, na Praça da Abadia em Uberaba, foi a banda mineira Pato Fu. O grupo apresentou o show "Música de Brinquedo", com a participação do grupo Giramundo. E como o próprio nome do evento diz, reuniu "crianças de todas as idades"que ficaram encantadas com a apresentação. O disco desse projeto foi todo gravado com instrumentos de brinquedo ou miniaturas, além de instrumentos ligados à musicalização infantil.

Como não foi possível realizarmos a cobertura desse belo evento. Entramos em contato com a banda, que nos concedeu a entrevista. Confira:

Zebunarede - O disco "Musica de Brinquedo" foi um sucesso de vendas e recebeu diversos prêmios. Existe a intenção de lançamento do segundo álbum?

John Ulhoa (fundador, guitarrista e produtor da banda) - Estamos preparando uma sequência sim, maturando umas idéias pra algo que esteja à altura do primeiro que foi um sucesso muito espontâneo, mas agora, acho que já carrega uma certa expectativa...

Zebunarede - Esse trabalho foi o primeiro da banda com o seu selo independente da Rotomusic. A "ruptura" com as gravadoras "tradicionais" deram uma maior flexividade para os artistas em suas criações e contato com o publico?

John Ulhoa - Acho que não no nosso caso. Liberdade artística sempre tivemos. Pode ser que seja diferente pra outros artistas, mas o que mudou pra gente foi mesmo a forma de distribuir e de promover. Talvez o Música de Brinquedo tivesse alguma dificuldade de ser aceito como projeto dentro de uma gravadora, mas pelo que nos conheço a gente faria de qualquer jeito.

Zebunarede - Qual é a opinião da banda sobre o influencia das mídias digitais na divulgação do trabalho?

John Ulhoa - As mídias digitais são mais divertidas e menos eficientes do que eram radio, tv, jornais, revistas. É muito disperso, mas ao mesmo tempo bastante acessível pra qualquer banda iniciante. Então é legal, porque você rapidamente cria seguidores, pessoas opinam sobre seu trabalho, etc. O difícil é a profissionalização do músico só a partir dessa web-fama. Ou seja, as mídias digitais hoje em dia são fundamentais, mas todos ainda estão aprendendo a usá-las.

Pato Fu. Foto: Reprodução internet

Agradecemos a banda pela atenção e especialmente ao John pela entrevista.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…