Pular para o conteúdo principal

PROJETO "CINEMA NA KOMBI" LEVA CULTURA PARA POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA


Ultimamente, ir ao cinema não é um programa muito barato. Principalmente em cidades com São Paulo, que o preço do ingresso para um filme chega a ser mais caro do que em Londres e Paris. Desse modo, esse programa estão ficando cada vez mais inacessíveis para boa parte dos brasileiros.

Foi pensando em mudar este realidade e em contribuir com a valorização do cinema no Brasil, que surgiu o projeto “Cinema na Kombi”. A ideia desta iniciativa é exibir filmes em praças, escolas e parques, para quem não pode pagar por eles.

O programa, não se restringe a exibições cinematográficas, mas oferece também a professores  cursos sobre “Como Utilizar o Cinema na Sala de Aula”, além de aulas sobre linguagem audiovisual.

Aos jovens, são oferecidas oficinas de “Como Criar Filmes com o Celular”, uma maneira de atrair o público infantil e adolescente para a cultura cinematográfica.

Foto: Reprodução internet
Em Uberaba, um projeto parecido foi lançado o ano passado, pela Fundação Cultural em parceria com a Prefeitura chamado de  “Cinema na Praça”, tem como objetivo, aproximar os cidadãos dos espaços públicos, além de levar reflexão e conhecimento por meio da sétima arte.

Foto: Reprodução internet
São iniciativas como essas que  colaboram para a transformação social.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…