Pular para o conteúdo principal

"O MAL DA SELFIE" - POR O BRASILEIRO


Quem nunca recebeu ou compartilhou vídeos e fotos de momentos de perigo, acidentes, violência sem um proposito definido, apenas com impulso de partilhar essas desgraças?! Essa onda não tão recente assim, toma conta da sociedade que utiliza os seus smartphones como instrumento de replicação de conteúdos banais, e em alguns casos, invasivos, como no acidente fatal com o cantor Cristiano Araújo, foram dois dias de intensa propagação de fotos, vídeos sobre o ocorrido, muitas montagens e mentiras, além do vídeo absurdo do corpo do artista (que não recebi e mesmo que tivesse recebido, não assistiria) gravado IML, um total desrespeito com o ser humano, com a família, com a vida, cadê a ética? Cadê o respeito ao próximo? Nada disso importa, o que realmente vale a pena nesse caso, são os “15 minutos de fama”.

Foto: Reprodução internet


Um outro caso parecido foi da morte do candidato da presidência da república Eduardo Campos em setembro de 2014. Em seu velório pessoas tiraram “selfies” junto ao caixão e a repercussão foi forte e com muitos comentários de repudio ao fato. Pergunto novamente, cadê o respeito? Será que não passa na cabeça dessas pessoas em algum instante os seguintes questionamentos: E se fosse comigo? Com meu pai? Minha mãe? Meu irmão(a)? Com o meu filho?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL