Pular para o conteúdo principal

Pedro Medina escala o Nacional somente após coletivo de hoje

 Faltando pouco mais de 48h para o início do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, o técnico do Nacional, Pedro Henrique Medina, está muito próximo de definir o grupo que entra em campo no próximo domingo, contra o Jacutinga, em Santa Rita do Sapucaí, a partir das 15h30, e com transmissão ao vivo da Rádio JM.
Durante a semana o treinador promoveu diversas mudanças no time base do Alvinegro e algumas dúvidas permaneciam até a manhã de ontem. Uma delas era a escalação do volante Paulinho Jaú, que brigava pela titularidade com Dedê e Jonathan Andrade. Outra dúvida do comandante técnico seria com relação ao ataque do Elefante. Pedro Henrique dava mostras de que Jonathan Reis, Chitão e Laerte brigavam por duas vagas do ataque do Naça. 
 
“O time está praticamente pronto, digamos 90%. Mas nós temos que esperar para ver alguma definição em relação à papelada e a questão física de alguns jogadores. No coletivo eu defino com 100% de certeza”, disse o treinador.
 
Para Pedrinho, a equipe cresceu de produção nos últimos dias e isso o deixa animado para a estreia da competição. “Estou bastante confiante. A equipe encorpou nessa reta final e na hora certa o time mostrou sua cara, deu uma resposta ao treinamento, à formação tática e ao padrão de jogo. Os jogadores, tanto os titulares quanto os reservas, evoluíram bastante nos últimos dias e parece que achamos a melhor fórmula para iniciarmos o campeonato”.
 
De acordo com as declarações do treinador do Naça, devem entrar em campo no próximo domingo: Glaysson, Ricardo Pelezinho, Alex, Gilvan e Hudson; Balduino, Paulinho Jaú, Dedê (Jonathan Andrade) e Michel Cury; Laerte e Chitão.
 
Além de marcar a estreia do Nacional, o jogo diante do Jacutinga terá um gosto especial para o Pedrinho. Esta será a sua primeira partida oficial como técnico profissional de futebol de campo e mesmo sabendo da responsabilidade que ele tem nas costas, o treinador não se deixa levar pelo nervosismo.
 
“Estou tranquilo porque confio bastante nos jogadores e no trabalho que foi realizado. Acredito que nós fizemos o máximo, na medida do possível, do meu conhecimento, da estrutura e das condições oferecidas, não só eu como toda a comissão técnica. Demos o nosso máximo e vamos ver se a equipe responde dentro de campo para mostrarmos o nosso valor”. A Rádio JM transmite o jogo a partir das 14h e o torcedor confere tudo com a Equipe Pé Quente, direto de Santa Rita do Sapucaí.
 
Fonte:www.jmonline.com.br
 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

O ESQUADRÃO UBERABENSE EM TÓQUIO: JOÃO MENEZES

Abrimos a série sobre os nossos representantes nos Jogos de Tóquio 2020, com o atual Campeão Pan-Americano, o tenista João Menezes . Foto:  @joaomenezes12 Com 24 anos de idade, João Menezes é um dos principais nomes do tênis brasileiro na atualidade. Ocupando no momento a 217º posição no ranking da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro.  Apaixonado pelo esporte e  decidido desde muito jovem a ser um atleta profissional,  contou com a influência e o apoio da família, principalmente do  pai e do avô materno que eram praticantes do esporte.   Ouro no  Pan-Americano de  Lima. Foto: Reprodução da internet Já nas categorias de base, Menezes demostrava que não estava para brincadeira. Com bons resultados e títulos,  alcançou  na categoria juvenil  a 21º posição mundial.  Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurg