Pular para o conteúdo principal

Colorado arranca empate nos acréscimos

Para sorte do torcedor do Uberaba, o futebol nem sempre é justo. Nesta quarta-feira, pela terceira rodada do Mineiro Módulo II, o Colorado foi dominado pelo Mamoré, no estádio Bernardo Rubinger Queiroz, na cidade de Patos de Minas. Mas os donos da casa transformaram em gol apenas uma das inúmeras chances criadas. Quando o placar de 1 x 0 já parecia certo, a equipe visitante empatou, nos acréscimos do 2º tempo, quando já tinha um jogador a menos.

O Zebu continua em posição complicada na tabela, ocupando a quinta colocação entre os seis times da Chave A, com dois pontos. Porém, dos males o menor: o empate tira o time uberabense da lanterna, que agora é do rival Uberlândia.

O Mamoré segue líder, mas não mais com 100% de aproveitamento. O Sapo tem agora sete pontos, um a mais que a Patrocinense. Na cola, o Democrata tem cinco pontos. Na sequência, aparece a URT (3), próximo adversário do Uberaba, no domingo.

O jogo – A equipe anfitriã começou atacando e foi dando trabalho nos escanteios. O USC teve uma chance de ouro desperdiçada por Kleyr, que na cara do goleiro mandou pra fora, dando razão a quem chama o jogador de “Kleydoaldo”, em referência a Clodoaldo, que no ano passado chegou com pompa e saiu sem deixar saudades, tamanha sua ruindade no ataque.

Ainda no primeiro tempo, o goleiro Edilson iniciou a série de defesas que o consagrariam como o melhor em campo – e, pelo visto, o melhor do elenco alvirrubro. Na primeira grande intervenção, o camisa 1 evitou o gol buscando uma bola que entraria no ângulo, em arremate de Jonathan. No final da etapa, o arqueiro salvou em finalização de cabeça e ainda contou com o socorro do travessão. Na sequência, o Mamoré até marcou no escanteio, mas o gol foi anulado – o cruzamento passou pela linha de fundo.

No intervalo, o treinador Gian Rodrigues colocou Domingos Júnior em campo, deixando o Uberaba com três zagueiros. O Sapo, que estava de branco, voltou com a camisa verde-limão. Afirmando que o uniforme estava parecido com o seu, o juiz não aceitou. O time então usou um verde mais escuro.

O USC continuou de vermelho e continuou sendo dominado. Mas Edilson permanecia intransponível. Quando não defendeu, ele viu Evandro errar na cara do gol.

O ataque do Colorado seguia inoperante. Já o do Mamoré não parava de pressionar. A resistência alvirrubra durou até os 32 minutos. Dinei teve espaço para girar e bater no canto, fazendo 1 x 0.

Pouco depois, o técnico Gian Rodrigues foi expulso por tocar na bola dentro de campo. Na verdade, o Zebu perdia de pouco, tantas foram as chances não aproveitadas pelo Mamoré. O zagueiro Rafael Gaúcho ainda foi expulso, dando a entender que a derrota era mesmo inevitável. Mas, aos 48, Ivan Santos teve uma falta frontal para bater. Nos dois jogos anteriores, ele parou na trave. Dessa vez, no entanto, a cobrança foi impecável: 1 x 1 que garantiu um empate com gosto de vitória.

Escalação - O Uberaba atuou com: Edilson; Jackson (Domingos Júnior), Rafael Gaúcho, Felipe, Alexandre; Henrique Motta, Amaral (Andrey), Gabriel, Ivan Santos; Araújo (Paulinho Massaro) e Kleyr.
 
Fonte: www.jornalreplay.net 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MANÉ GALINHA

  Por: André Montandon Em uma mistura perfeita de ritmos baseada na herança afro ao redor do mundo, que une pop, axé, funk, samba, rock, disco, soul, R&B e groove, o  Mané Galinha (nome em referência ao famoso personagem do filme Cidade de Deus), criou um estilo próprio e um repertório vasto, com a identidade e diversidade exata, proporcionando ao público um clima envolvente de festa, alegria e celebração. Além das canções, hits e clássicos da cultura Black Music. A versatilidade também é uma marca do grupo. Que desenvolveu diversos formatos para atender a todos os gostos e os mais diversos eventos. Em comemoração aos 4 anos de estrada, estão lançando nesta sexta-feira (19), o seu primeiro EP - intitulado de "Pra Elas". Aproveitando esse momento especial da banda, batemos um papo com eles para saber um pouco mais da trajetória, do EP e das novidades. Confira 😉 - Para iniciar, vamos falar sobre a trajetória do grupo. Sua formação, principais referências músicas, como tud