Pular para o conteúdo principal

Mudanças causam confusão no trânsito da praça Thomaz Ulhoa

Congestionamentos de veículos na praça Thomas Ulhoa estão sendo frequentes em horário de pico. A região é bastante movimentada em virtude da quantidade de instituições de ensino e hospitais existentes na vizinhança. E nos últimos dias, circular pela praça está cada vez mais difícil. As filas de veículos são extensas e o tempo de espera para os motoristas é grande.

Os principais pontos de estrangulamento são no cruzamento das ruas Quinca Vaz e Capitão Domingos e ainda na praça Thomas Ulhoa, no cruzamento das ruas Barão da Ponte Alta e Madre Maria José. O frentista André Luís Bazaga conta que nos horários de pico, em que as crianças estão saindo da aula, as filas são enormes. “Os motoristas passam buzinando a todo momento e acredito que o congestionamento está relacionado à mudança do trânsito que foi feita, pois antes a parada obrigatória era para aqueles veículos que estavam na rua Barão da Ponte Alta e agora o sinal de ‘pare’ é para aqueles que estão na rua Capitão Domingos”, explica André.

O frentista explica que a sinalização deveria ser refeita, pois a quantidade de veículos que passam pela rua Capitão Domingos é bem maior, pois recebe motoristas que vêm da rua Quinca Vaz e também aqueles que vêm pela praça próximo ao Hospital de Clínicas. Enquanto que na rua Barão da Ponte alta, onde existe a sinalização, a quantidade de veículos é menor.

Além disso, André ressalta que é preciso o apoio dos agentes da Guarda Municipal, pelo menos nos horários de pico, pois quando estão orientando os motoristas não há problemas com o trânsito. “E ainda é preciso sinalizar melhor a região, pois houve mudanças recentes no trânsito que estão gerando confusão, como nos pontos de estacionamento”, afirma.

De acordo com o diretor da Guarda Municipal, Marco Túlio Gianvecchio, um dos grandes problemas do trânsito de Uberaba, além das famosas filas indianas, é os motoristas que não respeitam a sinalização e param nos cruzamentos, impossibilitando que os veículos que estão na outra via circulem com fluidez. E nestes cruzamentos o fato se repete com frequência, tanto é que quando os agentes da Guarda estão no local, como o próprio frentista disse, esses transtornos não acontecem. Diante disso, Gianvecchio pede a compreensão de motoristas para que facilitem, pois, infelizmente, não há agentes suficientes para deixar disponíveis nestes cruzamentos.
Quanto à mudança na sinalização da parada obrigatória, Gianvecchio explica que a medida foi adotada por conta do grande número de veículos na rua Barão da Ponte Alta devido ao Colégio Nossa Senhora das Dores.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXTA DO TEATRO APRESENTA FESTIVAL DE ESQUETES ONLINE

  O coletivo  Sexta do Teatro promove  Festival de Esquetes Online , com a participação dos sete grupos integrantes do coletivo: Circolando Iniciativas Artísticas, Grupo Todo Um de Teatro, Cor de Yabá, Trupe Doom, Clownqueruma Cia, Grupo Tramoya de Teatro e AnaArty.  Cada grupo apresentará uma esquete teatral com a temática “distanciamento social” com duração entre 7 a 15 minutos. Os episódios serão lançados diariamente pelo Instagram. Todos os vídeos contarão com uma versão com intérprete de Libras e audiodescrição. Será promovida também uma live, com o grupo responsável pela esquete do dia, para um bate-papo com o público.  O projeto é idealizado e produzido por Luana Rodrigues e conta com uma equipe de multiprofissionais da cidade, além dos 7 grupos participantes.  Esse projeto foi aprovado na Lei Aldir Blanc, edital 003 da cidade de Uberaba.  Mais informações acesse  www.instagram.com/sextadoteatro.uberaba/ PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL: 16/04/2021 - "As Luzes do Palhaço” – Circola

LAB 96 APRESENTA PROJETO CASA DE SHOWS

Entre os dias 16 e 24 de abril, o Laboratório 96 , apresenta em seu canal no Youtube , o projeto Casa de Shows,   viabilizado através da Lei de Emergência Cultural, Aldir Blanc. Foram selecionados cinco atrações dos mais diversos gêneros musicais, em sua maioria mulheres. A equipe conta com o coletivo audiovisual Moviola, também formado por mulheres com o objetivo de fortalecer cada vez mais o espaço das mulheres que atuam no mercado da música. A estreia do projeto fica por conta de Salma e Mac, casal fundador do Carne Doce, uma das principais bandas da cena independente brasileira, que apresentará nesta sexta-feira às 20 horas, um show em formato acústico e intimista, com as canções mais sensíveis da banda, além de composições inédita diretamente da sala da casa deles em Goiânia. O Laboratório 96 é um espaço cultural dedicado à música independente brasileira, e em seus cinco anos de história promoveu mais de 200 shows de artistas locais e do mundo. Mais informações com Letícia Rezende