Pular para o conteúdo principal

Rafael Ipuã deixa o Nacional

O meia-atacante Rafael Ipuã não é mais jogador do Nacional Futebol Clube. O jogador recebeu uma proposta do Brasiliense para disputar o Campeonato Brasileiro da Série C. Sua passagem pelo Nacional começou no dia 26 de junho e se encerrou anteontem, quando o atleta foi comunicado do convite candango.
Segundo o gerente de Futebol do Naça, Érick Moura, a proposta do Brasiliense está longe da realidade financeira do clube alvinegro. “Diante desta situação, não há como segurar. O Rafael teve proposta para ganhar quatro vezes mais do que receberia aqui no Nacional. Tivemos que liberá-lo porque senão o atleta fica insatisfeito e não vai render”, explicou o dirigente.
No Nacional, Rafael Ipuã se recuperou de uma lesão muscular e retornou aos trabalhos com bola há uma semana. No entanto, o Naça não terá prejuízos financeiros com a transferência do atleta. “O Ipuã chegou aqui há mais de um mês. Então ele vai devolver tudo que o Nacional já pagou”, contou Érick Moura. 

O prejuízo maior fica por conta da parte técnica. Moura pretende conversar com a comissão técnica para definir o substituto de Ipuã. O gerente vai buscar um meia ou um atacante. “O Evandro pode ser recuado para o meio-campo. Irei conversar com o Medina. Talvez seja interessante trazer um atacante no lugar do Rafael”, afirmou o gerente.

Em virtude das dificuldades estruturais do Nacional, o departamento de Futebol pretende esperar a definição dos classificados no Campeonato Brasileiro da Série D para contar com o futebol do lateral-direito Pelezinho e o zagueiro Felipe. Ambos estão no Guarani, de Divinópolis, e a primeira fase se encerra no dia 26 de agosto, um dia depois da estreia do Naça na Terceirona. Caso o Guarani não se classifique, eles chegam para a segunda rodada.

Além de Felipe e Pelezinho, mais dois atletas serão contratados antes da estreia na Terceirona. O primeiro jogo acontece contra o Clube Atlético Portal, no estádio Uberabão, a partir das 15h30, no dia 25 de agosto. 

Amistoso. O próximo jogo preparatório do Nacional será novamente com o Uberlândia. Este compromisso está marcado para o próximo sábado, às 16h, no Uberabão. 

Neste jogo, o Naça terá duas novidades: Alex (zagueiro) e Thiago Carvalho (volante). “Iremos trabalhar muito esta semana com os outros atletas que não vieram pra esse jogo, tentar organizar taticamente, porque no segundo tempo ficamos desorganizados. Vamos tentar encontrar um melhor padrão de jogo e o grupo vai crescer na base dos treinamentos e amistosos”, declarou Érick Moura.

Na tarde de ontem, foi apresentado o lateral-esquerdo Breno. Ele foi treinado por Érick Moura no time sub-20 do Uberlândia. Nessa temporada, Breno fez parte do elenco do Araxá, campeão do Módulo II. No entanto, o novo reforço jogou apenas 32 minutos com a camisa do Ganso na competição.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic