Pular para o conteúdo principal

Nacional goleia Uberlândia no Uberabão

No segundo amistoso entre Nacional e Uberlândia, o time uberabense devolveu a derrota da semana passada (1 x 0) com juros. Na tarde deste sábado, no Uberabão, o Elefante atropelou o Periquito, ganhando por 5 x 2. Os torcedores alvinegros presentes, empolgados, chegaram a gritar “olé” no fim do jogo.

A equipe do técnico Luiz Medina entrou desfalcada. O volante Marcelino, baixa de última hora, ficou fora por contusão. E, por imposição do UEC, o atacante Guma não pôde enfrentar o ex-clube. Substitutos, Dedê e Laerte foram bem.

O Naça foi firme na marcação e eficiente no ataque, transformando a superioridade dos 90 e poucos minutos em goleada.
 
O time anfitrião começou com tudo. Evandro teve a primeira chance, em chute cruzado. Aos 4 minutos, na falta ensaiada, gol. Evandro, na linha de fundo, não levantou a bola, mas rolou pra trás. Éverton bateu no canto e abriu o placar.

A equipe de JK continuou no ataque e depois de Dedê, Éverton e Evandro tentarem, o camisa 9 Laerte foi quem conseguiu ampliar. Aos 27, Evandro colocou o capitão Alex na cara do gol, o zagueiro errou o chute, mas o atacante aproveitou a bola torta e consertou tudo, chegando quase debaixo dos paus pra tocar pra dentro.
 
Alex ainda teve outra oportunidade, cabeceando pressionado. E ocasião mais clara veio com Evandro, que disparou livre e preferiu tocar para Laerte, que não aproveitou. Medina bronqueou, pedindo para Evandro levar sozinho e fazer o gol.
 
Aos 42, o Verde, que não tinha criado nada além de um chute sem perigo de fora da área, descontou em cobrança de falta rápida. O goleiro Tiago Neimar até salvou na cabeçada à queima-roupa de Charles, mas no rebote Léo, solto e com o gol escancarado, marcou. O Nacional reclamou do árbitro, que teria indicado que a falta só poderia ser cobrada depois do apito.

No embalo, o UEC ainda assustou no último lance do primeiro tempo. Tiago afastou só parcialmente e na sobra o lateral Breno salvou com o goleiro batido.
 
O segundo tempo do clássico foi ainda mais movimentado. O lateral Edvan foi o primeiro a ameaçar, mas não cruzou: chutou e mandou na rede pelo lado de fora. Aos 11 minutos, na falta, chuveirinho na área e Galego agarra Machado. Pênalti e expulsão do defensor alviverde, que já tinha cartão amarelo. Na cobrança, Evandro converteu no estilo “bola de um lado, goleiro de outro”.

As bolas paradas eram o caminho. Edvan, em bela cobrança de falta, diminiu para o Uberlândia. Na jogada seguinte, Evandro deu o troco na mesma moeda, batendo falta no capricho, fazendo 4 x 2.
 
O Elefante ainda chegou com Pitbull e depois em chutes de longe de Jonatan e Everton. Aos 37, já aos gritos de olé, Evandro compensou a chance desperdiçada no primeiro tempo e marcou seu terceiro gol no jogo, acertando um chutaço do meio da rua. Um golaço para fazer a torcida cantar “o Nacional voltou” ainda mais animada.

Escalação Nacional - Tiago Neimar; Jonathan, Alex, Machado, Breno; Dedê (Willian), Tiago Carvalho, Éverton (Robertinho), Evandro; Pitbull e Laerte (Chitão).
 







 
Fonte: http://www.jornalreplay.net/ 


 
 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHEÇA BEN HEINE

Ben Heine. Foto: Reprodução internet Ben Heine  é um talentoso artista belga, que cria surpreendentes desenhos tridimensionais. Depois de finalizar o trabalho, Ben Heine tira fotos de si mesmo interagindo com sua obra e o resultado é surpreendente. Ele descreve a si mesmo como um artista visual multidisciplinar que é inspirado pelas pessoas e pela natureza.  Heine cresceu em Abidjan, Costa do Marfim, onde viveu por sete anos com seus pais e três irmãs antes de volta para Bruxelas em 1990. Ele é conhecido internacionalmente por seus trabalhos muito criativos projetos  “Pencil Vs Camera“  e "Circlism Digital" .   O primeiro, envolve a mistura de desenho e fotografia, a imaginação e a realidade, através da ilusão e do surrealismo. No segundo projeto, Heine geralmente faz retratos de celebridades / ícones culturais com ferramentas digitais usando círculos planos sobre um fundo preto. Cada círculo tem uma única cor e um único tom. Através do uso de softwares gráficos

CONHEÇA ALEX SENNA

Alex Senna é ilustrador e grafiteiro brasileiro que busca transportar suas emoções para arte de uma forma rebuscada e tocante. Sua paixão de infância pelos quadrinhos influencia suas obras a ponto de torná-las originais por meio de riscos simples e preto e branco. Seus trabalhos estão espalhados por diversas cidades pelo mundo como São Paulo, Londres, Paris e Barcelona . Formado em Comunicação Social, ele teve o primeiro contato com o graffiti em 2002. Desde 2006 ele produz o sua arte de diversas formas: telas, murais, objetos, gravuras. Suas principais influências são nomes consagrados como Maurício de Sousa, Ziraldo, Speto, Vitché, Will Eisner e Walt Disney . O elemento que mais aparece nas obras é o passarinho.  Confira um pouco do seu trabalho: Conheça mais sobre o trabalho desse grande artistas:  https://www.facebook.com/senna.alex/timeline