Pular para o conteúdo principal

Nacional goleia Uberlândia no Uberabão

No segundo amistoso entre Nacional e Uberlândia, o time uberabense devolveu a derrota da semana passada (1 x 0) com juros. Na tarde deste sábado, no Uberabão, o Elefante atropelou o Periquito, ganhando por 5 x 2. Os torcedores alvinegros presentes, empolgados, chegaram a gritar “olé” no fim do jogo.

A equipe do técnico Luiz Medina entrou desfalcada. O volante Marcelino, baixa de última hora, ficou fora por contusão. E, por imposição do UEC, o atacante Guma não pôde enfrentar o ex-clube. Substitutos, Dedê e Laerte foram bem.

O Naça foi firme na marcação e eficiente no ataque, transformando a superioridade dos 90 e poucos minutos em goleada.
 
O time anfitrião começou com tudo. Evandro teve a primeira chance, em chute cruzado. Aos 4 minutos, na falta ensaiada, gol. Evandro, na linha de fundo, não levantou a bola, mas rolou pra trás. Éverton bateu no canto e abriu o placar.

A equipe de JK continuou no ataque e depois de Dedê, Éverton e Evandro tentarem, o camisa 9 Laerte foi quem conseguiu ampliar. Aos 27, Evandro colocou o capitão Alex na cara do gol, o zagueiro errou o chute, mas o atacante aproveitou a bola torta e consertou tudo, chegando quase debaixo dos paus pra tocar pra dentro.
 
Alex ainda teve outra oportunidade, cabeceando pressionado. E ocasião mais clara veio com Evandro, que disparou livre e preferiu tocar para Laerte, que não aproveitou. Medina bronqueou, pedindo para Evandro levar sozinho e fazer o gol.
 
Aos 42, o Verde, que não tinha criado nada além de um chute sem perigo de fora da área, descontou em cobrança de falta rápida. O goleiro Tiago Neimar até salvou na cabeçada à queima-roupa de Charles, mas no rebote Léo, solto e com o gol escancarado, marcou. O Nacional reclamou do árbitro, que teria indicado que a falta só poderia ser cobrada depois do apito.

No embalo, o UEC ainda assustou no último lance do primeiro tempo. Tiago afastou só parcialmente e na sobra o lateral Breno salvou com o goleiro batido.
 
O segundo tempo do clássico foi ainda mais movimentado. O lateral Edvan foi o primeiro a ameaçar, mas não cruzou: chutou e mandou na rede pelo lado de fora. Aos 11 minutos, na falta, chuveirinho na área e Galego agarra Machado. Pênalti e expulsão do defensor alviverde, que já tinha cartão amarelo. Na cobrança, Evandro converteu no estilo “bola de um lado, goleiro de outro”.

As bolas paradas eram o caminho. Edvan, em bela cobrança de falta, diminiu para o Uberlândia. Na jogada seguinte, Evandro deu o troco na mesma moeda, batendo falta no capricho, fazendo 4 x 2.
 
O Elefante ainda chegou com Pitbull e depois em chutes de longe de Jonatan e Everton. Aos 37, já aos gritos de olé, Evandro compensou a chance desperdiçada no primeiro tempo e marcou seu terceiro gol no jogo, acertando um chutaço do meio da rua. Um golaço para fazer a torcida cantar “o Nacional voltou” ainda mais animada.

Escalação Nacional - Tiago Neimar; Jonathan, Alex, Machado, Breno; Dedê (Willian), Tiago Carvalho, Éverton (Robertinho), Evandro; Pitbull e Laerte (Chitão).
 







 
Fonte: http://www.jornalreplay.net/ 


 
 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic