Pular para o conteúdo principal

FMF define fórmula de disputa da Terceirona

Os representantes dos clubes convocados para o arbitral da Terceirona estiveram reunidos na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF) na tarde de ontem, em Belo Horizonte. A competição, cujo início acontece no dia 25 de agosto, terá 16 participantes. São eles: Arsenal (Santa Luzia), Ituiutabana (Ituiutaba), CAP Uberlândia (Uberlândia), Coimbra (Belo Horizonte), Contagem (Contagem), Democrata (Sete Lagoas), Itaúna (Itaúna), Siderúrgica (Sabará), Jacutinga (Jacutinga), Minas (Sete Lagoas), Montes Claros (Montes Claros), Nacional (Uberaba), Santarritense (Santa Rita do Sapucaí), Guaxupé (Guaxupé), União Luziense (Santa Luzia) e Valeriodoce (Itabira).

Na primeira fase, as equipes serão divididas em quatro grupos (A ,B, C e D), compostos por quatro clubes cada, com partidas de ida e volta, dentro da própria chave. O grupo A será composto por Jacutinga, Santarritense, Guaxupé e União Luziense. O Nacional Futebol Clube integra a chave B, ao lado de CAP Uberlândia, Ituiutabana e Montes Claros. A chave C terá Democrata-SL, Minas-SL, Siderúrgica e Contagem. Valeriodoce, Arsenal, Coimbra e Itaúna formam o grupo D.

As duas melhores equipes de cada grupo avançam à segunda fase. Os oito classificados serão divididos em duas chaves de quatro, jogando novamente em turno e returno. Os dois primeiros colocados de cada grupo passarão para as semifinais. A partir desta fase será adotado o sistema mata-mata (1ºE x 2ºF e 1ºF x 2ºE), onde as equipes se enfrentarão em jogos de ida e volta. Os classificados decidirão o torneio e terão assegurado o acesso para o Campeonato Mineiro Módulo II em 2013. A competição tem seu término previsto para o dia 25 de novembro.

O presidente do Naça, Sallem Ibrahim El-Messih, participou do arbitral e falou sobre a competição ao site da FMF. “Nosso objetivo é fazer uma apresentação séria e procurar representar com dignidade as cores do Nacional”, declarou o dirigente.

Em entrevista à Rádio JM, o técnico do Alvinegro de JK, Luiz Alberto Medina, mostrou-se chateado com a escolha da fórmula de disputa. “A Federação ora nenhuma olha para os clubes. Estou muito chateado e triste. Vou repensar em uma forma de me motivar e dar sequência ao trabalho. Vamos ter que repensar o nosso projeto e lugar para avançar na competição”, declarou Medina.



NAÇA RUMO A TOQUIO.....................


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic