Pular para o conteúdo principal

Em via de 60km/h, radar multa motoristas que passam a 50km/h

Velocidade permitida em radar na avenida da Saudade surpreende motoristas. Apesar da velocidade ao longo da via ser de 60km/h, conforme várias placas afixadas em postes, no local do radar a sinalização indica que o motorista não deve ultrapassar a 50km/h. 

Em vários pontos da cidade é possível encontrar situação semelhante. O radar instalado, por exemplo, na avenida Maria de Santana Borges, determina que o motorista naquele ponto obedeça a uma velocidade de 50km/h, entretanto, no decorrer da via a velocidade pode chegar a 70km/h. Neste caso, trata-se de uma barreira eletrônica, adequada para este tipo de ação de conter a velocidade somente naquele ponto da via. A barreira, normalmente, é instalada perto de escolas e conta com sinalização diferenciada, tendo inclusive iluminação de alerta. Entretanto, o radar na avenida da Saudade não é uma barreira eletrônica, mas mesmo assim existe a diferença. A sinalização é instalada praticamente na quadra em que estão localizados os radares nas duas pistas.

De acordo com o subsecretário de Trânsito e Transportes, coronel Antônio de Sousa Filho, os redutores eletrônicos de velocidade têm o objetivo de normatizar uma velocidade menor em determinado trecho da via. “Pode também registrar a velocidade para toda via, mas normalmente nós temos utilizado em alguns pontos, que, por uma determinada situação, exigem redução ou transposição mais moderada. Esta é uma das finalidades do radar”, explica o coronel.
Quanto ao radar em questão – na avenida da Saudade – parte da via é regulamentada em 60km/h e parte em 50km/h, portanto, segundo o coronel, se o motorista entende que a sinalização é insuficiente, vale a pena conferir. “Existe, sim, uma placa de regulamentação da velocidade antes deste radar, mas o que podemos fazer é instalar mais placas, com uma distância maior do equipamento, para a percepção do motorista, pois o objetivo não é autuar e sim exigir que naquele trecho as pessoas circulem com uma velocidade mais moderada”, afirma o coronel. Ele lembra que não existe mais a obrigação de sinalizar a existência do radar, segundo a resolução 396. 

Por falar em radar, todos os equipamentos instalados nos últimos meses pela Secretaria de Trânsito e Transporte já estão funcionando. Foram instalados controladores eletrônicos de velocidade na rua Medalha Milagrosa, com velocidade máxima permitida de 40km/h, e duas lombadas eletrônicas: uma na avenida Nossa Senhora do Desterro, de 50km/h, e outra na avenida Maria de Santana Borges, também de 50km/h, no sentido centro-bairro.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic