Pular para o conteúdo principal

Em via de 60km/h, radar multa motoristas que passam a 50km/h

Velocidade permitida em radar na avenida da Saudade surpreende motoristas. Apesar da velocidade ao longo da via ser de 60km/h, conforme várias placas afixadas em postes, no local do radar a sinalização indica que o motorista não deve ultrapassar a 50km/h. 

Em vários pontos da cidade é possível encontrar situação semelhante. O radar instalado, por exemplo, na avenida Maria de Santana Borges, determina que o motorista naquele ponto obedeça a uma velocidade de 50km/h, entretanto, no decorrer da via a velocidade pode chegar a 70km/h. Neste caso, trata-se de uma barreira eletrônica, adequada para este tipo de ação de conter a velocidade somente naquele ponto da via. A barreira, normalmente, é instalada perto de escolas e conta com sinalização diferenciada, tendo inclusive iluminação de alerta. Entretanto, o radar na avenida da Saudade não é uma barreira eletrônica, mas mesmo assim existe a diferença. A sinalização é instalada praticamente na quadra em que estão localizados os radares nas duas pistas.

De acordo com o subsecretário de Trânsito e Transportes, coronel Antônio de Sousa Filho, os redutores eletrônicos de velocidade têm o objetivo de normatizar uma velocidade menor em determinado trecho da via. “Pode também registrar a velocidade para toda via, mas normalmente nós temos utilizado em alguns pontos, que, por uma determinada situação, exigem redução ou transposição mais moderada. Esta é uma das finalidades do radar”, explica o coronel.
Quanto ao radar em questão – na avenida da Saudade – parte da via é regulamentada em 60km/h e parte em 50km/h, portanto, segundo o coronel, se o motorista entende que a sinalização é insuficiente, vale a pena conferir. “Existe, sim, uma placa de regulamentação da velocidade antes deste radar, mas o que podemos fazer é instalar mais placas, com uma distância maior do equipamento, para a percepção do motorista, pois o objetivo não é autuar e sim exigir que naquele trecho as pessoas circulem com uma velocidade mais moderada”, afirma o coronel. Ele lembra que não existe mais a obrigação de sinalizar a existência do radar, segundo a resolução 396. 

Por falar em radar, todos os equipamentos instalados nos últimos meses pela Secretaria de Trânsito e Transporte já estão funcionando. Foram instalados controladores eletrônicos de velocidade na rua Medalha Milagrosa, com velocidade máxima permitida de 40km/h, e duas lombadas eletrônicas: uma na avenida Nossa Senhora do Desterro, de 50km/h, e outra na avenida Maria de Santana Borges, também de 50km/h, no sentido centro-bairro.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

UBERABENSES SÃO CONVOCADOS PARA AS PARALÍMPIADAS DE TÓQUIO

  Ercileide da Silva , José Carlos Chagas e Poliana Sousa  da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba - Adefu, foram convocados  pelo Comitê Paralímpico Brasileiro - CPB  na tarde desta terça-feira (6), para os  Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 . Ercileide e Zé Carlos competem pela classe BC4 e BC1  da bocha, respectivamente. Já Poliana pela classe F54 do lançamento de dardo. Foto:  @funel.uberaba Não poderíamos deixar de destaque também, a convocação da uberabense e ex-paratleta da Adefu, Raissa Rocha Machado . Que hoje integra a equipe do Instituto Elisângela Maria Adriano -  IEMA   , de São Caetano do Sul-SP. Raissa é atleta da classe F56 do lançamento de dardo. Foto:  @raissarochamachado Foram ao todo 253 convocados, maior delegação brasileira para uma edição dos Jogos fora do Brasil. O número só é superado pela participação nos Jogos Rio 2016, já que o Brasil garantiu vagas em todas as modalidades por ser país sede e contou 286 atletas no total. Os Jogos de Tokyo 2020, ser