Pular para o conteúdo principal

Estendida proibição do celular às escolas particulares

Foi aprovado em segundo turno ontem pela Câmara o projeto de lei que proíbe o uso de aparelhos eletrônicos nas salas de aula das escolas das redes pública municipal e também particular de Uberaba, seja por alunos ou educadores. A matéria havia sido levada a plenário na semana passada sem que em seu bojo constasse a exigência às instituições de ensino privado, o que se fez agora, através de emenda apresentada pelo vereador Tony Carlos (PMDB) e que passou pelo crivo dos colegas.
 
O único a ir contra a medida foi seu correligionário e líder governista, Cléber Cabeludo. O peemedebista se posicionou de acordo com declaração do secretário José Vandir (Educação) – presente na reunião – de que a Pasta não tem competência para adentrar as escolas particulares e fiscalizar o cumprimento da lei, que pode vir a se tornar “letra morta”. Para sustentar sua emenda, Tony citou exemplos das capitais São Paulo e Rio de Janeiro, que já aprovaram a regra para as redes municipal e privada, ao que o presidente da Câmara, Luiz Dutra (PDT), ponderou que os próprios diretores dessas instituições podem disciplinar o uso dos aparelhos.
 
João Gilberto Ripposati (PSDB) chamou os colegas a refletir sobre a ausência de representantes do segmento, mas considerou a medida como positiva para o bom funcionamento das escolas. O PL em questão proíbe o uso de celulares, walkman, diskman, players musicais e câmeras digitais, entre outros equipamentos, nas salas de aula e demais espaços destinados ao ensino-aprendizagem. José Vandir fez questão de reiterar diversas vezes que os alunos e professores não estão proibidos de levar esses aparelhos para a escola, contudo agora o uso será regulamentado.
 
Ele foi bem econômico ao ser questionado quanto à possibilidade de o prefeito vir a vetar parcialmente a nova legislação, exatamente no ponto em que trata das escolas da rede privada. “Eu penso que pode, mas não tenho opinião formada totalmente, a não ser que na regulamentação deixe claro como será a fiscalização. Ficará por conta do prefeito [Anderson Adauto] e do secretário de Governo [Rodrigo Mateus]”, disse o titular da Seduc.
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres