Pular para o conteúdo principal

Bancários iniciam greve pelo Banco do Brasil e Caixa hoje

Bancários decidiram cruzar os braços a partir de hoje em todo o país, inclusive em Uberaba. Categoria se junta aos trabalhadores dos Correios e Telégrafos e paralisa o atendimento à população por tempo indeterminado. O motivo do anúncio é a rejeição à nova proposta de 8% de reajuste apresentada pelos bancos.

Em nova rodada de negociações, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) subiu a proposta de reajuste de 7,8 para 8%. Em assembleia realizada ontem, a contraproposta desagradou à categoria, que decidiu entrar em greve. A paralisação vale para funcionários de bancos públicos e privados, mas Caixa Econômica e Banco do Brasil serão os primeiros a parar, seguidos pelos demais bancos do setor privado. A categoria reivindica 12,8%, que é inflação mais 5% de ganho real, além de melhoria no tíquete-alimentação, auxílio-educação e participação nos lucros.

“O setor financeiro brasileiro obteve R$27,5 bilhões de lucro apenas nos seis primeiros meses de em 2011, que, divididos entre os seis maiores grupos, dá quase R$5 bilhões para cada banco e o total de R$34 milhões de lucro por dia. Nós queremos não ao assédio e à rotatividade, que é a demissão de funcionários antigos, queremos melhores condições de trabalho, menos metas, a inclusão bancária, que é facilitar o acesso da população aos serviços do banco, e a geração de empregos”, destaca Maurício de Souza, presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba.

Com o aumento de mais de 20% nos lucros dos bancos em comparação a 2010, o presidente afirma que seria possível voltar a contratar, retornando à marca de 1 milhão de funcionários, sendo 1.250 em Uberaba. Hoje esse número não passa da metade em virtude do fechamento de bancos no município, o que, para Maurício de Souza, se deve à informatização, mas principalmente às fusões entre instituições brasileiras e internacionais.

Por conta da greve, que, de acordo com o sindicato, deve atingir no máximo 70% dos funcionários, apenas o autoatendimento nos caixas eletrônicos e o atendimento mínimo nos caixas internos serão mantidos, porém de forma precária, podendo faltar reposição de dinheiro nos caixas.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon

João Carlos Paranhos Nogueira é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade. 
Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquática 14 Bis, …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - RENATO CALANGO

Por: André Montandon O músico, compositor, poeta, interprete e produtor Renato Calango tem a música em seu DNA.Juntamente com outros talentosos artistas criaram o Movimento Calango. A intenção do Movimento e dos que o vivenciam, é criarem composições musicais em vários estilos diferentes, agregando a maior diversidade de sonoridade possível, buscando uma alta carga de liberdade criativa sem se desligarem das suas ecléticas preferências e influências musicais, culturais, artísticas e ideológicas.Tem a característica de ser uma proposta artístico-musical aberta, na tentativa de realizar as mais diversas parcerias com os mais diferentes tipos de artistas e pensadores, tanto para compor, quanto para produzir e se apresentar ao vivo.Não seguem nenhum estilo musical, mas caminham por vários deles, desde que seja uma proposta artística viável, de bom gosto, harmoniosa ou até mesmo quando estiver fora da “beleza” convencionalmente imposta. Tentam, na medida do possível, se despir de pré-concei…