Pular para o conteúdo principal

Livros da escola Santa Maria foram doados para reciclagem gera revolta entre Cooperativas.....

Volume de livros encaminhados para a reciclagem no início da semana passada pela Escola Municipal Santa Maria pesou 3,7 toneladas, o que teria rendido, considerando preço médio de mercado, algo em torno de R$390. Contudo, segundo revelou o proprietário da empresa que realizou o recolhimento, o material foi doado. A medida gerou reação por parte das cooperativas que realizam a coleta seletiva na cidade.

Na ultima terça-feira, os funcionários da CST (Coleta Seletiva e Transportes) estiveram na escola e recolheram exatos 3.570 quilos de livros, destinados à reciclagem. Mesmo sendo uma empresa privada, que paga pelo material, a CST recebeu os livros como doação.

Segundo o presidente da empresa, Nabi Francisco Gouveia, a empresa não é prestadora de serviço, compra e vende materiais reciclados diversos. “Temos uma movimentação mensal de duas mil toneladas de materiais reciclados por mês, que vem do setor privado ou público”, explica Nabi, ressaltando que o material que recebeu da escola foi doado e será encaminhado a uma indústria de papel em outra cidade. 

Entretanto, a decisão gerou reação dos representantes das cooperativas da coleta seletiva do município Cáritas e Cooperu, que são parceiras da prefeitura. Segundo o presidente da Cáritas, Sebastião Francisco de Freitas, a instituição recebe apenas doações, em que o material recebido é vendido e o dinheiro é repassado a um projeto social de combate à fome e violência, “sendo assim, dependemos dos materiais entregues para manter o projeto”, explica Sebastião. 

Hoje a Cáritas recebe qualquer tipo de material destinado à reciclagem, retirando apenas os orgânicos. No caso dos livros, quando chega à instituição, é feito um serviço de triagem: aqueles que estiverem com boa qualidade são repassados a uma biblioteca, o restante é encaminhado à reciclagem.

Sebastião explica que, caso recebesse doações de livros, o preço estipulado é de R$0,12 o quilo para paginas como a capa, por ser papel cartolina. O papel colorido é vendido pelo valor de R$0,07 o quilo, enquanto o branco, que tem um maior valor agregado, R$0,16 o quilo. Considerando o valor médio pago pelos três tipos de papel, pois os livros são confeccionados com os três tipos de papel, o valor que seria pago à Escola Municipal pela empresa seria de, no mínimo, R$392.

Com este valor seria possível comprar cerca de 10 livros de literatura para o enriquecimento da biblioteca. No caso da Cáritas, Sebastião comenta que a cooperativa teria revertido o valor para uma ação social. “Cada um tem um jeito de pensar, mesmo que seja errado aos olhos da sociedade. Com certeza, esse material seria bem-vindo para nós continuarmos nesta atividade, pois, além de ter um objetivo social, o programa que trabalhamos também é voltado para o ambiental”, explica Sebastião. 

A diretora da Escola Municipal Santa Maria, Valéria Salgado, revelou que apenas fez o pedido à Secretaria de Educação, para que encontrasse a forma mais viável para descartar os livros. Valéria revelou que teve de catalogar todos e a escolha da empresa de coleta seletiva que iria buscar o material ficou por conta da secretaria. 

De acordo com a subsecretária de Educação, Mara Bóscolo, a CST foi contatada por uma sugestão dos funcionários do Departamento Central de Arquivos e Documento, locado na Secretaria de Administração. “Não sabíamos que a empresa era privada, a nossa intenção era somente encontrar uma solução para a escola”, explica a subsecretária.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHEÇA BEN HEINE

Ben Heine. Foto: Reprodução internet Ben Heine  é um talentoso artista belga, que cria surpreendentes desenhos tridimensionais. Depois de finalizar o trabalho, Ben Heine tira fotos de si mesmo interagindo com sua obra e o resultado é surpreendente. Ele descreve a si mesmo como um artista visual multidisciplinar que é inspirado pelas pessoas e pela natureza.  Heine cresceu em Abidjan, Costa do Marfim, onde viveu por sete anos com seus pais e três irmãs antes de volta para Bruxelas em 1990. Ele é conhecido internacionalmente por seus trabalhos muito criativos projetos  “Pencil Vs Camera“  e "Circlism Digital" .   O primeiro, envolve a mistura de desenho e fotografia, a imaginação e a realidade, através da ilusão e do surrealismo. No segundo projeto, Heine geralmente faz retratos de celebridades / ícones culturais com ferramentas digitais usando círculos planos sobre um fundo preto. Cada círculo tem uma única cor e um único tom. Através do uso de softwares gráficos

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL 🎭

  Confira os principais eventos desse final de semana em Uberaba. Tentaremos manter a lista o mais atualizada possível, adicionando novos eventos à medida que eles forem sendo confirmados. Siga o zebunarede também pelas redes sociais: Facebook:  zebunarede.com Instagram:  @zebunarede Youtube:  zebunarede Twitter :  @zebunarede