Pular para o conteúdo principal

Livros da escola Santa Maria foram doados para reciclagem gera revolta entre Cooperativas.....

Volume de livros encaminhados para a reciclagem no início da semana passada pela Escola Municipal Santa Maria pesou 3,7 toneladas, o que teria rendido, considerando preço médio de mercado, algo em torno de R$390. Contudo, segundo revelou o proprietário da empresa que realizou o recolhimento, o material foi doado. A medida gerou reação por parte das cooperativas que realizam a coleta seletiva na cidade.

Na ultima terça-feira, os funcionários da CST (Coleta Seletiva e Transportes) estiveram na escola e recolheram exatos 3.570 quilos de livros, destinados à reciclagem. Mesmo sendo uma empresa privada, que paga pelo material, a CST recebeu os livros como doação.

Segundo o presidente da empresa, Nabi Francisco Gouveia, a empresa não é prestadora de serviço, compra e vende materiais reciclados diversos. “Temos uma movimentação mensal de duas mil toneladas de materiais reciclados por mês, que vem do setor privado ou público”, explica Nabi, ressaltando que o material que recebeu da escola foi doado e será encaminhado a uma indústria de papel em outra cidade. 

Entretanto, a decisão gerou reação dos representantes das cooperativas da coleta seletiva do município Cáritas e Cooperu, que são parceiras da prefeitura. Segundo o presidente da Cáritas, Sebastião Francisco de Freitas, a instituição recebe apenas doações, em que o material recebido é vendido e o dinheiro é repassado a um projeto social de combate à fome e violência, “sendo assim, dependemos dos materiais entregues para manter o projeto”, explica Sebastião. 

Hoje a Cáritas recebe qualquer tipo de material destinado à reciclagem, retirando apenas os orgânicos. No caso dos livros, quando chega à instituição, é feito um serviço de triagem: aqueles que estiverem com boa qualidade são repassados a uma biblioteca, o restante é encaminhado à reciclagem.

Sebastião explica que, caso recebesse doações de livros, o preço estipulado é de R$0,12 o quilo para paginas como a capa, por ser papel cartolina. O papel colorido é vendido pelo valor de R$0,07 o quilo, enquanto o branco, que tem um maior valor agregado, R$0,16 o quilo. Considerando o valor médio pago pelos três tipos de papel, pois os livros são confeccionados com os três tipos de papel, o valor que seria pago à Escola Municipal pela empresa seria de, no mínimo, R$392.

Com este valor seria possível comprar cerca de 10 livros de literatura para o enriquecimento da biblioteca. No caso da Cáritas, Sebastião comenta que a cooperativa teria revertido o valor para uma ação social. “Cada um tem um jeito de pensar, mesmo que seja errado aos olhos da sociedade. Com certeza, esse material seria bem-vindo para nós continuarmos nesta atividade, pois, além de ter um objetivo social, o programa que trabalhamos também é voltado para o ambiental”, explica Sebastião. 

A diretora da Escola Municipal Santa Maria, Valéria Salgado, revelou que apenas fez o pedido à Secretaria de Educação, para que encontrasse a forma mais viável para descartar os livros. Valéria revelou que teve de catalogar todos e a escolha da empresa de coleta seletiva que iria buscar o material ficou por conta da secretaria. 

De acordo com a subsecretária de Educação, Mara Bóscolo, a CST foi contatada por uma sugestão dos funcionários do Departamento Central de Arquivos e Documento, locado na Secretaria de Administração. “Não sabíamos que a empresa era privada, a nossa intenção era somente encontrar uma solução para a escola”, explica a subsecretária.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAFAEL MINEIRO CONQUISTA SEU TERCEIRO NBB

O craque uberabense Rafael Mineiro , chegou ao seu terceiro título no Novo Basquete Brasil - NBB , após a vitória do Flamengo sobre o São Paulo por 93 a 85, nesta quinta-feira (27), no Maracanãzinho. Aplicando a primeira varrida na história das finais, fechando a série em 3 a 0.  Rafa Mineiro comemorando mais um NBB. Foto:  Fanpage Time Flamengo O Flamengo encerrou com chave de ouro uma temporada histórica. Com a incrível marca de 34 vitórias consecutivas e invencibilidade total no ano. Além do heptacampeão do NBB, o Rubro-Negro faturou todas as competições que disputou. Foi campeão do Campeonato Carioca, da Copa Super 8 e do Basketball Champions League Américas. Mineiro e demais atletas na comemoração da Champions Américas. Foto:  @rafaelmineiro7 Mas, não para por aí!!! Conforme já noticiamos, o uberabense concorre ainda a três prêmios individuais da temporada  2020/2021  do NBB.  Nas categorias de Defensor,  Pivô  e Sexto Homem do Ano. A festa dos Melhores do Ano será realizada de fo

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MANÉ GALINHA

  Por: André Montandon Em uma mistura perfeita de ritmos baseada na herança afro ao redor do mundo, que une pop, axé, funk, samba, rock, disco, soul, R&B e groove, o  Mané Galinha (nome em referência ao famoso personagem do filme Cidade de Deus), criou um estilo próprio e um repertório vasto, com a identidade e diversidade exata, proporcionando ao público um clima envolvente de festa, alegria e celebração. Além das canções, hits e clássicos da cultura Black Music. A versatilidade também é uma marca do grupo. Que desenvolveu diversos formatos para atender a todos os gostos e os mais diversos eventos. Em comemoração aos 4 anos de estrada, estão lançando nesta sexta-feira (19), o seu primeiro EP - intitulado de "Pra Elas". Aproveitando esse momento especial da banda, batemos um papo com eles para saber um pouco mais da trajetória, do EP e das novidades. Confira 😉 - Para iniciar, vamos falar sobre a trajetória do grupo. Sua formação, principais referências músicas, como tud