Pular para o conteúdo principal

Tecnologia 3D contribui com a medicina

A tecnologia está trabalhando para diminuir a mortalidade de mulheres pelo câncer de mama. O uso da tecnologia 3D para detectar a doença poderá ser a chave para salvar muitas vidas. No Hospital Geral de Massachussets, em Boston, nos Estados Unidos, são usadas imagens precisas em três dimensões que, segundo os médicos, ajudam a detectar a doença mais cedo que os métodos tradicionais de exame.
A imagem tradicional de mamografia utilizada atualmente é nublada e com pouquíssimos detalhes, o que pode esconder algumas informações muito importantes clinicamente. Já a mamografia em 3D, ou Tomosynthesis, é feita através de raio-x, e por enquanto é usada somente no hospital americano, apesar de muitas pesquisas sobre a tecnologia estarem em curso nos Estados Unidos.

Na Tomosynthesis, os seios são comprimidos enquanto o tubo de raio-x se move em uma determinada região das mamas. Depois, as imagens são ampliadas e com a ajuda de um óculos especial é possível visualizar com profundidade os mamogramas. Enxergam-se detalhes mínimos e com precisão. O sistema é usado desde o início de março no hospital.

As imagens coletadas pelo raio-x são exibidas em uma série de exposições de vários ângulos. As exposições à radiação são uma fração da dose usada por uma exposição mamográfica convencional, fazendo com que a dose total de radiação seja similar ao da técnica tradicional.

Usandos computadores, os dados são processados juntamente com um conjunto múltiplo de informações, cálculos e imagens. Com esses dados, a imagem é reconstruída em 3D. Com isso, os radiologistas podem observar os mínimos detalhes do tecido mamário, as mamas individualmente e analisar qualquer área das mamas com profundidade.

Segundo Elizabeth, pesquisadora do projeto, na maioria das vezes só é necessário um exame com a mamografia em 3D porque é eliminada a necessidade de raios-x adicionais. Além disso, estudos dizem que a necessidade de retorno com a Tomosynthesis diminui de 38% a 70%.

A Tomosynthesis, no entanto, é um complemento para a mamografia tradicional, já que ela é feita simultaneamente no mesmo dispositivo de imagem. Com a mesma compressão para a realização dos dois exames, a paciente não nota nenhuma diferença na mamografia.

O Food and Drug Admistration (FDA), agência que regula produtos relacionados à saúde nos Estados Unidos, alerta que a dose de radiação é um pouco perigosa, mas Elizabeth diz que os níveis estão dentro do exigido pela agência e que os benefícios compensam.

Apesar do alerta do FDA, a agência autorizou o uso do sistema em fevereiro deste ano. O equipamento é fabricado pela Hologic, uma empresa de Massachussets especialista em dispositivos tecnológicos para a saúde das mulheres. O sistema levou seis anos para ser desenvolvido. Ele já está instalado também em hospitais no México e no Canadá.

A tecnologia quando utilizada de forma consciente, contribiu para o bem estar do homem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHEÇA BEN HEINE

Ben Heine. Foto: Reprodução internet Ben Heine  é um talentoso artista belga, que cria surpreendentes desenhos tridimensionais. Depois de finalizar o trabalho, Ben Heine tira fotos de si mesmo interagindo com sua obra e o resultado é surpreendente. Ele descreve a si mesmo como um artista visual multidisciplinar que é inspirado pelas pessoas e pela natureza.  Heine cresceu em Abidjan, Costa do Marfim, onde viveu por sete anos com seus pais e três irmãs antes de volta para Bruxelas em 1990. Ele é conhecido internacionalmente por seus trabalhos muito criativos projetos  “Pencil Vs Camera“  e "Circlism Digital" .   O primeiro, envolve a mistura de desenho e fotografia, a imaginação e a realidade, através da ilusão e do surrealismo. No segundo projeto, Heine geralmente faz retratos de celebridades / ícones culturais com ferramentas digitais usando círculos planos sobre um fundo preto. Cada círculo tem uma única cor e um único tom. Através do uso de softwares gráficos

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu