Pular para o conteúdo principal

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA - PARTE 2

Na década de 1870, criadores de Uberaba introduzem o gado zebu no Brasil, trazidos da Índia. Raça que projetou a cidade para o Mundo.

Gado da raça Zebu. Foto: Reprodução internet

Em 1889, chegam a Uberaba, os trilhos da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. A autorização para prolongar a Mogiana até Uberaba foi dada pelo decreto imperial nº 8.888 de 17 de fevereiro de 1883.

Em 1899, é criado o “Clube Lavoura e Comércio” com o objetivo de defender a lavoura e a pecuária, combatendo os altos impostos e as interferências do novo governo republicano na atividade rural. É lançado o jornal “Lavoura e Comércio” que, em seu primeiro número, ocupando toda sua primeira página, expõe os ideais dos ruralistas do Triângulo Mineiro. O jornal encerrou suas atividades depois de 104 anos de história, por problemas finaceiro. Era o mais antigo jornal de Minas Gerais e o terceiro mais antigo do país ainda em circulação.

Jornal Lavoura e Comércio. Reprodução internet

Em 1905 é inaugurada a energia elétrica na cidade.

Em 1906, começam as exposições de gado bovino. Exposições que foram muito prestigiadas pelo Dr. Getúlio Vargas, nas décadas de 1930 a 1950.

Parque Fernando Costa. Reprodução internet
 
O Doutor Getúlio também almoçava muito na casa do Dr. Mário Palmério, seu colega de PTB, embaixador e grande escritor de Uberaba e fundador da UNIUBE.

Presidente Getúlio Vargas e Mário Palmério 1950. Reprodução internet
Na década de 1940, começam a serem encontrados fósseis de animais pré-históricos na região da antiga Estação de Trem de Peirópolis, do antigo traçado da Companhia Mogiana que passava por Franca-SP.

Por essa época, o antigo distrito de “São Pedro do Uberabinha” passa a se chamar Uberlândia. Uberabenses, bem humorados, começaram a espalhar que Uberaba iria, então, se chamar Uberlandão.

Durante a elaboração da Constituição de 1946, nos debates da Assembleia Nacional Constituinte, o deputado federal mineiro Juscelino Kubitschek propõe a construção da nova capital do Brasil no Triângulo Mineiro.

Fonte: http://madrinhadaserra.com/a-uberaba-do-nosso-tempo e http://homemculto.com/2008/10/28/historia-de-uberaba




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONFIRMADO MAIS UM GRANDE EVENTO ESPORTIVO EM UBERABA

Nossa cidade será palco do Desafio Internacional de Vôlei Feminino entre Brasil e Estados Unidos, no dia 14 (19h) e 16 (20h) de agosto no ginásio Centro Olímpico, na Univerdecidade. A informação foi divulgada pelo presidente da FUNEL, Luiz Alberto Medina, após reunião com os representantes da Confederação Brasileira de Voleibol - CBV e da Federação Mineira de Voleibol.
As partidas será transmitida ao vivo pela Sportv. Os ingressos serão cobrados pela CBV a R$50 a inteira e R$25 a meia-entrada. Segundo o presidente da Funel, está sendo negociada a venda de passaporte com um valor acessível para os interessados em assistir os dois confrontos. A previsão é que os ingressos estejam disponíveis já próxima semana. 
O amistoso fecha o ciclo de preparação das duas seleções para o Mundial do Japão, que acontece em setembro.

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - LUCIANA MELLO

Por: André Montandon e Verônica Furtado

Luciana Mello Rodrigues de Oliveira, tem a música gravada em seu DNA. Começou a cantar aos seis anos, gravando com pai Jair Rodrigues, a canção "O Filho do Seu Menino". No ano seguinte, integrou a última formação da Turma do Balão Mágico, junto com o seu irmão Jair de Oliveira. Em 2000, gravou seu primeiro disco solo "É assim que se Faz". O álbum foi puxado pela faixa-título e o sucesso de Simples Desejo. Com mais de 30 anos de carreira, Luciana transita por vários estilos musicais como samba, MPB, pop e soul music. Em 2017, foi indicado ao Grammy Latino na categoria de Melhor disco de Samba/Pagode com o álbum "Na Luz do Samba".
Nessa sábado, ela desembarca em Uberaba para apresentar no Teatro Sesi Minas, o seu novo show "Comemorando a Bossa Nova", onde interpreta clássicos da época, proporcionando ao público uma imersão nos ‘anos dourados’ da musica brasileira. Mas, sem deixar de lado os seus grandes sucess…