Pular para o conteúdo principal

DALÊ BRASIL!!!


O time brasil fez história nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Batendo o recorde de pódios de todos os tempos, igualou o número de ouros da Rio 2016. Fechando a participação nesta edição com sete ouros, seis pratas e oito bronzes, na 12ª posição no quadro de medalhas, uma acima da alcançada em 2016, sua melhor participação até então. 

Foto: Rafael Bello/COB

Das 21 medalhas, nove foram conquistadas por mulheres, outra marca histórica para a delegação brasileira. Além disso, Rebeca Andrade é a única atleta do país que conquistou mais de um pódio (prata no individual geral da ginástica artística e ouro no salto) na competição, tanto que foi homenageada sendo escolhida para ser a porta-bandeira na cerimônia de encerramento. Destaque para Formiga (futebol), que se igualou a Robert Scheidt (vela), Rodrigo Pessoa (hipismo) e Jaqueline Mourão (ciclismo MTB), em recorde de participações olímpicas (sete no total). 

Com as conquistas do futebol masculino, de Hebert Conceição no boxe, e Isaquias Queiroz na canoagem, pela primeira vez, o Brasil conquistou três medalhas de ouro em um mesmo dia. Outro motivo para comemorar é a conquista de medalhas em 13 modalidades diferentes, uma a mais do que na Rio-2016. Esse resultado deixa o Brasil em sexto lugar entre os países que mais medalharam em modalidades diferentes. O skate e boxe foram os mais premiados, com três medalhas cada.  

O resultado mostra um crescimento do esporte olímpico brasileiro, que, nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, também alcançou seu melhor desempenho ao ficar em 2º lugar no quadro de medalhas. Simplesmente incrível! Mesmo em meio a todas as adversidades de muitos dos nossos atletas, que sem grandes investimentos e apoio, rompem barreiras em busca do sonho olímpico. 

Foto: Reprodução da internet

Confira as medalhas conquistadas pelo Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Ouro

Ítalo Ferreira – Surfe - Primeiro medalha de ouro da modalidade na história dos Jogos Olímpicos;

Rebeca Andrade – Ginástica Artística - Primeira mulher com duas medalhas olímpicas em uma mesma edição, inéditas para a ginástica feminina brasileira;

Martine Grael e Kahena Kunze – Vela - Bicampeãs olímpicas (consecutivo);

Ana Marcela Cunha – Maratona Aquática - Vitória inédita em Jogos Olímpicos;

Isaquias Queiroz – Canoagem velocidade - Vitória inédita em Jogos Olímpicos e 4ª medalha olímpica do atleta;

Hebert Conceição – Boxe - 2ª medalha de ouro da modalidade em Jogos Olímpicos;

Futebol masculino - Bicampeonato consecutivo;

Prata

Kelvin Hoefler – Skate Street - 1ª medalha de prata da modalidade em Jogos Olímpicos;

Rayssa Leal – Skate Street -   medalha de prata da modalidade em Jogos Olímpicos. Aos 13 anos, a nossa fadinha se tornou a mais jovem medalhista do Brasil. 

Rebeca Andrade – Ginástica Artística

Pedro Barros – Skate Park -  medalha de prata da modalidade em Jogos Olímpicos;

Beatriz Ferreira – Boxe - 2ª medalha olímpica brasileira no boxe feminino;

Vôlei feminino - Garantiu a 21ª medalha do país neste edição dos Jogos (Aos 40 anos, Carol Gattaz, se tornou a mais velha medalhista olímpica do Brasil);

Bronze

Fernando Scheffer – Natação - Conquistou a 8ª medalha da modalidade em Jogos Olímpicos;

Bruno Fratus – Natação Conquistou a 9ª medalha da modalidade em Jogos Olímpicos;

Laura Pigossi e Luisa Stefani – Tênis - 1ª medalha olímpica do tênis brasileiro;

Thiago Braz – Atletismo -  Sua 2ª medalha olímpica consecutiva;

Alison dos Santos – Atletismo - Quebra do recorde sul-americano e conquista de uma medalha individual na pista que não vinha desde os jogos 1988;

Abner Teixeira – Boxe - 5ª medalha olímpica de bronze do boxe brasileiro; 

Mayra Aguiar – Judô - Medalhista em três edições seguidas;

Daniel Cargnin – Judô - Conquistou a 23ª medalha do judô brasileiro em Jogos Olímpicos;


Parabéns às guerreiras e guerreiros brasileiros, vocês são demais💪👊

O Jogos de Paris 2024 prometem!!!


Siga o zebunarede também pelas redes sociais:

Facebook: zebunarede.com

Instagram: @zebunarede

Youtube: zebunarede

Twitter: @zebunarede

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres