Pular para o conteúdo principal

DALE BRASIL!!!


Mesmo não tendo os mesmos investimentos como em edições anteriores e com apenas 486 atletas (a menor delegação desde 2003).  O brasil conquistou grandes resultados nessa edição dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Com quebra do recorde de medalhas de ouro, 55 no total (três a mais que no Pan de 2007, no Rio de Janeiro); O maior numero de pódio na história, 171 no total (14 vezes a mais do que a marca anterior); Outro recorde interessante, foi o de número de modalidades que foram ao pódio,  41 no total (superando as 40 modalidades do Rio 2007). Encerrando a sua participação na 2ª colocação no quadro geral com 55 ouros, 45 pratas e 71 bronzes. Atrás apenas, dos Estados Unidos. Repetindo o feito ocorrido em 1963, no Pan de São Paulo. 




Destaques importantes:

- A Natação foi pela quarta vez seguida, o carro chefe do Brasil com 30 medalhas no total, sendo 10 de ouro. Uma dessas, conquistada pelo revezamento 4x100m livre masculino, com a marca de 3min12s61, novo recorde da competição. Mantendo a invencibilidade no torneio continental desde a edição de Winnipeg, em 1999. Quem também fez história foi Leonardo de Deus, com o tri-campeonato consecutivo nos 200m borboleta e Etiene Medeiros que com 4 medalhas nessa edição, se tornou a maior medalhista da natação do país na competição;

- Dobradinha inédita no Triatlo feminino com Luisa Baptista e Vittoria Lopes;

- O Tricampeonato de Fernando Reis no Levantamento de peso;

- O recorde de medalhas no Taekwondo, 7 no total, sendo 2 de ouros. Uma delas, conquistada por Milena Titoneli  (se tornando a primeira brasileira campeã Pan-americana);

- A melhor campanha da ginástica artística na história dos Jogos Pan-Americanos. O Brasil foi o país que mais conquistou medalhas nessa edição no esporte (4 ouros, 4 pratas e 3 bronzes). Tendo a primeira dobradinha no individual geral masculino;

- Campanha histórica do Badminton com 5 medalhas (1 ouro e 4 de bronze), destaque para Ygor Coelho, pela conquista da primeira medalha de ouro do Brasil nesse esporte;

- Na maratona aquática, medalha de ouro inédita da multicampeã mundial Ana Marcela;  Medalha de ouro inédita também no boxe feminino com Bia Ferreira e na patinação feminina com Bruan Wurts;

- Pódio inédito, no saltos ornamentais em duplas com o bronze de Issac Souza e Kawan Pereira;

- No Surfe, Lena Guimarães Ribeiro conquistou o primeiro ouro na modalidade SUP (Stand Up Paddle) Race, enquanto Vinnicius Martins, faturou a prata. Na categoria Longboard, Chloé Calmon - atual nº1 do mundo, confirmou o favoritismo e conquistou o Ouro para o Brasil. E Nicole Pacelli, conquistou o bronze no SUP Wave;

- No tênis, a conquista da medalha de ouro do uberabense João Menezes no simples (o país não conquistava desde o Pan de 2007) e o Bronze da Dupla Carol Meligeni e Luisa Stefani;

- O hexa-campeonato da Seleção Feminina de Handebol, que ostenta a incrível marca de 24 anos de invencibilidade nos Jogos Pan-Americanos. Hexa também na ginástica rítmica;

- A conquista do 4º título Pan-Americano da história da seleção brasileira de basquete feminino, após 28 anos. Derrotando as temidas americanas na final;

- No atletismo, Darlan Romani conquista a medalha de ouro e quebra o recorde pan-americano no lançamento de peso (22.07);

- No tênis de mesa, destaque para o bi-campeonato de Hugo Calderano;

- Histórica medalha de prata garantida no tiro com arco por Marcus Vinícius D'Almeida;

- Até no desconhecido Pelota Basca, na primeira participação do Brasil na modalidade, conquistamos medalha. O bronze de Felipe Otheguy;


Sem duvidas uma grande campanha!!! Resultado do trabalho, dedicação e amor desses atletas ao esporte; que muitas das vezes, precisam sair do país para ter uma preparação adequada ou se desdobrarem para superar todas as dificultadas e barreiras existem no desenvolvimento do esporte no Brasil. Isso de nada tira o mérito dos atletas. Mas, é claro e evidente que o esporte é um importante instrumento de transformação e desenvolvimento social. Devemos dar o devido valor que o esporte e a educação merece, ampliar o apoio aos atletas de alto rendimento e acima de tudo, criar oportunidades da formação de novos atletas. Para enfim, alcançarmos o tal "legado" prometido na realização do Pan Rio 2007, Copa 2014 e Olimpíadas Rio 2016.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon

João Carlos Paranhos Nogueira é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade. 
Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquática 14 Bis, …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - BANDA OUTUBRO

Por: André Montandon


Nascida no seio universitário de Uberaba - MG, a banda surgiu com um objetivo bem definido: trabalhar com músicas próprias. Os tempos de Universidade se foram, mas o processo criativo do grupo continuou efervescente e cada vez mais maduro. O estilo é composto por elementos FOLK e ROCK, tendo no estilo poético de escrever e interpretar, um grande diferencial e motivo de identificação imediata com o público.

A iniciativa de formar a banda, que, no início chamava-se DIXIE ELVIS, partiu de Claudio Zeferino, que, ao procurar músicos e compositores para dar vida às suas poesias e poemas, encontrou o músico e compositor Denis Oliveira. Juntos convidaram os músicos Augusto Rischitelli, Alfredo Liduário, Luiz Augusto Reggiane e André Azevedo “Cabelo” (que logo daria lugar a Marcos Valle), fundando a Banda Outubro no ano de 1996.

Antes do lançamento de seu primeiro álbum, a banda grava o videoclipe da canção "Mais Pesado Que Céu", que para a surpresa de todos, ent…