Pular para o conteúdo principal

UBERABENSE LANÇA LIVRO SOBRE A HISTÓRIA DOS DINOSSAUROS NO BRASIL


Rodolfo e Luiz Eduardo. Foto: Reprodução da internet


O professor, escritor e paleontólogo Luiz Eduardo Anelli e o paleoartista uberabense Rodolfo Nogueira, lançaram após cinco anos de pesquisas, um livro que conta a história dos dinossauros no Brasil – desde o nascimento das primeiras linhagens ancestrais até sua extinção há 66 milhões de anos, além de mostrar a evolução das paisagens pré-históricas.



Foto: Reprodução internet
"O Brasil dos Dinossauros" traz em suas 132 páginas ilustrações de 25 das 40 espécies nomeadas no Brasil, até o momento, que em 2018 serão convertidas em megaexposição na OCA, no Parque do Ibirapuera, com projeto expográfico de Daniela Thomas.


Uberabatitan ribeiroi. Foto: Luis Adolfo/ UFTM
Um dos dinossauros que está no livro é o Uberabatitan ribeiroi, uma das mais importantes descobertas do centro de pesquisas paleontológicos da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Ele foi descoberto em Uberaba em 2004 e teve 198 fósseis descritos. A réplica 17 metros de altura 22 toneladas é uma das grandes atrações para quem visita Peirópolis.





Ônibus trajeto Ponte Alta/Peirópolis. Foto: Equipe zebunarede
Rodolfo Nogueira, coleciona oito prêmios internacionais, todos por ilustração de animais e plantas extintos, sendo o Paleoarte Lanzendorf de Ilustração Científica da Society of Vertebrate Paleontology, o de maior relevância na área. Possui trabalhos expostos em museus de Peirópolis, Rio de Janeiro, Alemanha, Espanha, Portugal, Argentina e Estados Unidos. E recentemente,  produziu as imagens que estampam os veículos de transporte coletivo que fazem o trajeto Ponte Alta/Peirópolis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…