Pular para o conteúdo principal

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - CRIOLO


Por: André Montandon

Criolo. Foto: Reprodução internet

Kleber Cavalcante Gomes, mais conhecido como Criolo, é sem duvida, um dos artistas mais interessantes e influentes da música popular brasileira dos últimos anos. Em atividade desde 89, o paulistano começou a ganhar notoriedade em 2006, com o lançamento do seu primeiro disco de estúdio "Ainda Há Tempo". Mas, foi com o álbum "Nó na Orelha" (2011), que o artista conquistou o Brasil e Mundo. Dividindo palco com grandes nomes e conquistando diversos prêmios. É também, fundador da Rinha dos MC’s juntamento com o seu parceiro DJ DanDan, um dos projetos mais autênticos e tradicionais do hip hop Brasileiro.

Aproveitamos a sua passagem por Uberlândia, no Festival Timbre, para realizar essa entrevista. Confira:


Zebunarede: Comparando o titulo do seu álbum "convoque seu buda" ao atual momento politico/social brasileiro, devemos convocar nossos "deuses" para enfrentar essa crise?

Criolo: É o desejo de procurar equilíbrio para não deixar perder as forças positivas, intuitivas e de raciocínio. Para passarmos por estes tempos difíceis. 


Zebunarede: A cultura tem um papel transformador dessa realidade?

Criolo: Bom, a cultura e essa construção de pensamento e ação, tudo junto ou uma coisa de cada vez que se faz presente nesse nosso dia a dia.  A intenção de cada um é que faz a diferença.  Se uns acham que sim, então sim. Se a construção é de NÃOS, aí é lembrar que tudo deixa um legado e, que a reverberação de nossa existência vai além de nosso egoísmo.


Zebunarede: O relançamento do "Ainda da tempo" comemora os 10 anos desse álbum. E o que mudou em você de lá para cá?

Criolo: Com a idade percebemos o quanto ainda temos a aprender e a lutar, não apenas com as coisas erradas do mundo, mas também com coisas erradas em nós.



Zebunarede: Antes, havia um pré-conceito com o RAP por ser um som da periferia e muitas vezes associavam com a criminalidade. O que você acha que  provocou essa mudança?

Criolo: Ouve mudança?? Uns serem aceitos não significa que todos foram. O rap é uma energia total muito forte e positiva, o olhar se constrói num tanto desse todo e desse nosso que nunca para em nossas mãos,  muitas barreiras de pré conceitos ao de cair.


Criolo no Festival Timbre 2016. Foto: Felipe Flores | BurnAsh


Zebunarede: Como foi participar do Festival Timbre de Uberlândia que busca a integração da arte independente, a valorização da produção musical e a resistência cultural?

Criolo: Plural e singelo. Gratidão por participar.







Zebunarede: Para finalizar, manda uma recado para galera de Uberaba. Esperamos ver você aqui em nossa cidade. 

Criolo: Um abraço a todos e, que todos os sonhos se realizem!


Agradecemos a Equipe Oloko Records e Perfexx pela atenção e principalmente ao Criolo pela participação. Sucesso mano!!

Quer saber mais sobre o seu trabalho? Acesse: http://www.criolo.net/aindahatempo/


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - TUYO

Por: André Montandon Um dos principais nomes da música independente da atualidade, retornou à Uberaba no dia 15 de abril, a convite do Laboratório 96, para um show super especial em comemoração ao 6 anos deste importante espaço cultural, no Teatro Sesi Minas. Mesmo em meio a "turbulência" provocada pela pandemia da Covid-19, Jean Machado e as irmãs Lilian (Lio) e Layane Soares (Lay) , apresentaram ao público em 2021, o seu terceiro álbum  - "Chegamos Sozinhos em Casa", que foi recebido com muito carinho pelos fãs e pela crítica especializada. O reconhecimento deste novo trabalho foi confirmado com indicações ao Prêmio Multishow na categoria “Canção do Ano” com a música “Sonho da Lay” e ao Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa". Única banda brasileira a integrar o show de abertura do Festival South by Southwest 2022 (SXSW), realizado em março, a Tuyo agora apresenta um novo registro de sua ida a Austin, no Texa

CONQUISTAS UBERABENSES NA PETECA, KARATÊ E HANDEBOL

  Neste sábado (04), o grande  Reginaldo Damião  sagrou-se campeão na categoria Kumite - classe Master (41 a 50 anos) 75 kg+, da etapa final do Campeonato Mineiro de Karatê , realizado em Araguari/MG. Um título de superação do atleta, após passar por uma grave lesão no braço. Com a conquista da medalha de ouro, Damião classificou-se para o Campeonato Brasileiro que será realizado em dezembro, em Caucaia/CE.  Foto:  facebook.com/reginaldodamiao Já no domingo (05) em Rio Verde/GO, a fera  Douglas Silva conquistou ao lado Delgado e Rafael, a categoria adulto (1ª classe) da  Copa do Brasil de Peteca , superando por 2 sets a 0 (25/22, 25/16) a jovem dupla Fernandinho e Luan. Em seguida, foi a vez de seu pai José Adolfo  que baixo de categoria (atleta 60+), garantir ao lado de Ricardo Moído e Adalto, o título da categoria 50+.  Pódio  da categoria adulto (1ª classe) à esquerda. Douglas e seu pai José Adolfo à direita.  Foto:  facebook.com/douglassilva Ainda no domingo, Uberaba foi palco da L