Pular para o conteúdo principal

Naça perde novamente e continua na lanterna do Campeonato

Prossegue o desespero do Nacional no Módulo II do Mineiro. Na noite desta quarta-feira, no Uberabão, o time jogou bem, mas perdeu para o Uberlândia, depois de uma patacoada da zaga alvinegra, que resultou no placar de 1 x 0.

Depois de um primeiro tempo equilibrado, no qual a equipe visitante marcou o gol da partida, a etapa complementar teve o Elefante, com um homem a menos, pressionando e criando chances reais, mas levando azar nas finalizações.
 
Nos outros jogos da rodada, Patrocinense e Araxá ficaram no 0 x 0; e o Mamoré venceu o Montes Claros por 1 x 0.

Faltando quatro rodadas pro fim da primeira fase, o Alvinegro da Rodovia se afunda na última colocação da Chave B, com 3 pontos. O Uberlândia assume a liderança, com 13 pontos, um a mais que o Montes Claros e quatro a mais que o Araxá. A vitória fora de casa levou o Mamoré a 7 pontos. A Patrocinense tem 5.

O próximo adversário do Naça é o Araxá, em duelo no sábado, às 17h, no Fausto Alvim.

O jogo – Nas arquibancadas, embora alguns torcedores não aderissem ao barulho, os batuqueiros não pararam de fazer algazarra.

Chances para os dois times na primeira etapa. A melhor do Nacional veio com Peterson, que encheu o pé. Glayson defendeu.

Em uma lambança incrível da zaga, o Elefante "deu" o gol ao Verdão. No bate-rebate, Fernando Pompéu ainda salvou, mas, na continuação, Levi tirou a bola com a mão, deixando o arqueiro p... da vida - ele estava pronto pra defender. Não teve jeito: cartão vermelho para o camisa 4 e gol de Daniel Morais.

Na volta do intervalo, o técnico Jordan de Freitas promoveu as estreias dos atacantes Léo e Hamilton. Mesmo com um jogador a menos, o Naça foi ao ataque. Glayson defendeu no susto o arremate de Lineker.

O UEC só queria administrar a vantagem e esperar o tempo passar. Mas também ameaçou. Fernando defendeu na bicicleta, defendeu no chute cara a cara, e ainda levou uma no travessão.

Do jeito que dava, os alvinegros pressionavam, insistiam. Não faltou entrega. Quando a bola sobrou limpa para Lineker, ele não chutou: tentou o corte e perdeu, levando a torcida à loucura.

Hamilton mostrou disposição. Lutou muito e quase marcou no chute dentro da área, que foi bloqueado. Apesar de várias faltas, gerando levantamentos para a área, o empate não veio. Uma pena para os 666 torcedores anunciados.

O Nacional atuou com: Fernando Pompéu, Peterson, Wallace, Levi, Dieguinho (Léo); Arthur, Brayan, Rafinha, Lineker; Obina (Hamilton) e Pedro Paulo (Éder).
 
Veja Classificação como esta:
 
 
Fonte: www.jornalreplay.net
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXTA DO TEATRO APRESENTA FESTIVAL DE ESQUETES ONLINE

  O coletivo  Sexta do Teatro promove  Festival de Esquetes Online , com a participação dos sete grupos integrantes do coletivo: Circolando Iniciativas Artísticas, Grupo Todo Um de Teatro, Cor de Yabá, Trupe Doom, Clownqueruma Cia, Grupo Tramoya de Teatro e AnaArty.  Cada grupo apresentará uma esquete teatral com a temática “distanciamento social” com duração entre 7 a 15 minutos. Os episódios serão lançados diariamente pelo Instagram. Todos os vídeos contarão com uma versão com intérprete de Libras e audiodescrição. Será promovida também uma live, com o grupo responsável pela esquete do dia, para um bate-papo com o público.  O projeto é idealizado e produzido por Luana Rodrigues e conta com uma equipe de multiprofissionais da cidade, além dos 7 grupos participantes.  Esse projeto foi aprovado na Lei Aldir Blanc, edital 003 da cidade de Uberaba.  Mais informações acesse  www.instagram.com/sextadoteatro.uberaba/ PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL: 16/04/2021 - "As Luzes do Palhaço” – Circola

LAB 96 APRESENTA PROJETO CASA DE SHOWS

Entre os dias 16 e 24 de abril, o Laboratório 96 , apresenta em seu canal no Youtube , o projeto Casa de Shows,   viabilizado através da Lei de Emergência Cultural, Aldir Blanc. Foram selecionados cinco atrações dos mais diversos gêneros musicais, em sua maioria mulheres. A equipe conta com o coletivo audiovisual Moviola, também formado por mulheres com o objetivo de fortalecer cada vez mais o espaço das mulheres que atuam no mercado da música. A estreia do projeto fica por conta de Salma e Mac, casal fundador do Carne Doce, uma das principais bandas da cena independente brasileira, que apresentará nesta sexta-feira às 20 horas, um show em formato acústico e intimista, com as canções mais sensíveis da banda, além de composições inédita diretamente da sala da casa deles em Goiânia. O Laboratório 96 é um espaço cultural dedicado à música independente brasileira, e em seus cinco anos de história promoveu mais de 200 shows de artistas locais e do mundo. Mais informações com Letícia Rezende