Pular para o conteúdo principal

CIDADE NEGRA EM UBERABA

O Cidade Negra possui um som original, que vai do reggae passando por outro estilos como soul e o pop rock, Formado inicialmente por Da Gama (guitarra), Bino Farias (baixo), Lazão (bateria) e Ras Bernardo (vocal), o grupo surgiu na cidade de Belford Roxo, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro em 1986. Suas letras falam de amor e problemas sociais.  

Primeira Formação da banda. Foto: Reprodução internet

Os integrantes do grupo eram apaixonados pelo ritmo jamaicano, Bob Marley, em especial, pela música brasileira como Tim Maia e pelo funk e soul dos anos 1970, além de grandes clássicos do rock como Led Zeppelin. Foi dessa junção de estilos, que nasceu o som único e inconfundível do Cidade Negra.

Em 1990, a Sony music, ainda CBS, resolveu apostar nesse grupo que já contava com um bom currículo de shows, com direito a excursões para salvador e são Paulo e até participação em um documentário da BBC de Londres sobre o Rio. No ano seguintes o grupo lançou o seu primeiro álbum, Lute Para Viver, com letras politizadas e sobre a vida e seus ensinamentos.

Em 1992 veio o álbum, Negro no Poder, ainda mais pesado e politizado. Esse foi o último disco de Bernardo com a banda, pois o mesmo saíra para seguir carreira solo.

Em 1994, aconteceram as reformulações que colocariam o grupo em uma nova fase. Toni garrido, ex-vocalista da banda Bel, entra no lugar de Ras Bernardo e já imprime seu toque às novas composições. 

Foto: Reprodução internet

O terceiro álbum: Sobre Todas as Forças (2004), coroou a banda, consagrando-a para o sucesso, com grandes sucessos como "A Sombra da Maldade", "Pensamento" e "Onde Você Mora?"

Em seguida foram lançados os albuns:

  • O Erê - 1996 
  • Quanto Mais Curtido Melhor  - 1998
  • Enquanto o Mundo Gira - 2000 
  • Perto de Deus - 2000 
  • Acústico MTV - 2002
  • Direto - Ao Vivo - 2006
  • Diversão - Ao Vivo - 2007  
  • Que Assim Seja - 2010

Em abril de 2008, Toni Garrido anunciou sua saída do Cidade Negra, depois de quatorze anos na estrada, para seguir carreira com a superbanda Flecha Black e realizar trabalhos solo. 

Após quase dois anos e meio afastado, em janeiro de 2011, Toni Garrido retornou a fazer shows com a banda. No entanto, sua volta oficial só ocorreu no fim de 2012, quando se juntou à banda para gravar o álbum Hei, Afro!, lançado em março de 2013.

É com esse currículo que o Cidade Negra vem para Uberaba agitar a galera, no Domingo no Campus. Evento realizado pela Universidade de Uberaba - UNIUBE. 

E VOCÊ VAI FICAR FORA DESSA????


  E é claro que a nossa equipe estará na cobertura desse grande evento. É nesse DOMINGO, não perca!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic