Pular para o conteúdo principal

PMU vai retirar seis radares e implantar mais lombadas

Secretaria de Trânsito e Transportes está revitalizando pontos críticos da cidade, considerados nevrálgicos, com demanda intensa de trânsito. A informação é do secretário da pasta, Emmanuel Kappel. 

Segundo ele, estão sendo realizadas pinturas horizontais e verticais, principalmente em quebra-molas, como ocorreu na semana anterior, na avenida Nelson Freire. Atualmente, equipe trabalha na avenida Tonico dos Santos, com previsão de deslocamento para a avenida Marcus Cherem.

Emmanuel explicou que além das vias centrais, a Secretaria está voltando a atenção para revitalização dos bairros periféricos de Uberaba, entre eles o Residencial 2000. “No Centro, onde é detectada a necessidade de reforçar a sinalização, a Settrans a faz, salvo a avenida Leopoldino de Oliveira que depende de uma série de decisões referente às BRT. Mas, o nosso projeto é atingir 100% de Uberaba: bairros, centro e também as vias de acesso às agrovilas”, reforça, acrescentando que os recursos existentes são suficientes para até o final deste ano. 

O secretário explicou que está em fase de licitação a aquisição de placas para sinalização de identificação dos logradouros das ruas da cidade. “Posteriormente vamos incluir em um geoprocessamento, onde os uberabenses poderão acessar e localizar essas vias mais facilmente”.

Em relação à implantação de quebra-molas, o secretário defende o redutor de velocidade como forma educativa e menos dispendiosa do que radares. “Ele é bem mais barato. Ambos são eficientes, mas a nossa intenção não é multar. O foco tem que ser a educação para um trânsito mais seguro”, opinou. No custo benefício, expressa o secretário, o radar não é favorável, embora importante em alguns locais. Ele acrescentou que seis serão retirados nos próximos dias, a ser divulgado posteriormente, por não comportar no orçamento da Secretaria.  Hoje em Uberaba, conforme Emmanuel, existem cerca de 390 quebra-molas instalados. “Destes, colocamos 12 com custo de R$ 20 mil. Um radar tipo bandeira despende R$ 22 mil mensal”, finalizou.

fonte: www.jmonline.com.br



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

O ESQUADRÃO UBERABENSE EM TÓQUIO: JOÃO MENEZES

Abrimos a série sobre os nossos representantes nos Jogos de Tóquio 2020, com o atual Campeão Pan-Americano, o tenista João Menezes . Foto:  @joaomenezes12 Com 24 anos de idade, João Menezes é um dos principais nomes do tênis brasileiro na atualidade. Ocupando no momento a 217º posição no ranking da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro.  Apaixonado pelo esporte e  decidido desde muito jovem a ser um atleta profissional,  contou com a influência e o apoio da família, principalmente do  pai e do avô materno que eram praticantes do esporte.   Ouro no  Pan-Americano de  Lima. Foto: Reprodução da internet Já nas categorias de base, Menezes demostrava que não estava para brincadeira. Com bons resultados e títulos,  alcançou  na categoria juvenil  a 21º posição mundial.  Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurg