Pular para o conteúdo principal

CONHEÇA OS GÊMEOS

Foto: Reprodução internet

A dupla paulista de grafiteiros, Os Gêmeos, é formada pelos irmãos gêmeos Otávio e Gustavo Pandolfo.Formados em desenho de comunicação pela Escola Técnica Estadual Carlos de Campos, começaram a pintar grafites em 1987 no bairro em que cresceram, o Cambuci, e gradualmente tornaram-se uma das influências mais importantes na cena de Sampa, ajudando a definir um estilo brasileiro de grafite.



Os trabalhos da dupla estão presentes em diferentes cidades do mundo como,  Portugal, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Grécia, Cuba. Os temas vão de retratos de família à crítica social e política; o estilo formou-se tanto pelo hip hop tradicional como pela pichação

Em 2008, executaram juntamente com outros grafiteiros, a pintura da fachada da Tate Modern, em Londres, para a exposição Street Art.

Em 2012, eles foram convidados pelo Instituto de Arte Contemporânea de Boston, para sua primeira exibição solo nos Estados Unidos, onde a dupla pode mostrar sua arte em diferentes mídias. Os Gêmeos, também pintaram um mural imenso, um dos primeiros nesta escala em Boston. O mural ficará exposto até novembro deste ano.

Mural em Boston. Foto: Reprodução internet


Confira a seguir, a exibição da exposição em boston:



Fonte: www.pt.wikipedia.org/wiki/Os_Gêmeos
          www.misturaurbana.com/2013/03/os-gemeos-art-in-the-streets-mocatv-ep-23


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL