Pular para o conteúdo principal

Naça perde amistoso para o Botafogo-SP

O Nacional enfrentou na tarde de ontem, no Estádio Municipal Engenheiro João Guido, o Uberabão, o Botafogo-SP e saiu derrotado pelo placar de 2x1. A equipe comandada por Luiz Alberto Medina sofreu a segunda derrota consecutiva nos amistosos que preparam o Expressinho da Rodovia para o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, a popular Terceirona.

O Botafogo-SP saiu na frente no placar logo aos dois minutos do primeiro tempo. Em cobrança de falta pela esquerda, a bola foi lançada por Daniel e Henrique cabeceou para o fundo das redes. O resultado perdurou até os 45 minutos da primeira etapa, quando em saída errada do goleiro Paulo Vitor, Laerte empatou o jogo para o Naça.

Aos 40 do segundo tempo, Matheus, goleiro do Naça fez pênalti em Zé Roberto. Daniel cobrou e Matheus fez a defesa. Quando se pensava que a partida caminhava para o empate, em jogada individual pela intermediária, Zé Antônio chutou forte no canto direito de Matheus, dando números finais ao confronto.

O Alvinegro de JK jogou e perdeu com Matheus; Paulinho (Johny), Buriti (Ponte Alta), Felipe e Hudson (Jeferson); Jonatan, Dedê (Murilo), Robertinho (Everton) e Willian (Elton); Laerte (Tavinho) e Chitão.
O Naça volta a enfrentar o Botafogo-SP nesta sexta-feira, em Ribeirão Preto. Barretos e Francana também fazem parte dos adversários em amistosos, porém sem datas marcadas.



ESTAREMOS, DIVULGANDO OS PROXIMOS JOGOS DO NAÇA........... RUMO A 1ª DO MINEIRO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MÁRCIO ANDRÉAS

Por: André Montandon
Com 20 anos de carreira, o músico e compositor uberabense Marcio Andréas, lançou em 2016 o seu primeiro trabalho solo "Cada um na sua galáxia". Foi vocalista dos Baltazares, banda de rock bastante conhecida no circuito independente de Minas Gerais. Em seu novo projeto lançado no final de 2019, intitulado de "O Jardim", o músico apresenta um som bastante original, com mais maturidade. As canções passeiam pelo rock, folk e mpb, mas tudo em perfeita sintonia mostrando uma profunda evolução alcançada em todos esses anos de estrada.
Com uma agenda bastante movimentada o músico se apresenta em vários formatos: shows mais intimistas, pocket shows, ou acompanhado de uma banda extremamente competente que vem arrancando elogios por onde passa, sendo considerado uma grande promessa da nova música mineira. Em seu currículo, o músico ostenta apresentações ao lado de grandes nomes do cenário nacional como: Pato Fu, Biquini Cavadão, Tico santa Cruz, Raimundos…

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MARCELO JENECI

Por: André Montandon 
Desembarga em Uberaba nesse sábado (19), um dos grandes nomes da nova música popular brasileira para uma apresentação especial no Laboratório 96. Pela primeira vez na cidade, Marcelo Jeneci, chega com a turnê de lançamento do seu terceiro álbum, Guaia, onde o artista volta as suas origens ao homenagear Guaianases, zona leste de São Paulo, bairro em que nasceu. Além de trazer experimentos musicais que se juntam à famosa sanfona do cantor e compositor, em uma mescla de acústicos, sintéticos e regionais que resgatam a trajetória de Jeneci ao longo de sua formação musical.

Aproveitamos essa ilustre visita, para bater um papo exclusivo com esse grande artista. Confira 😉
- Conte-nos um pouco sobre o seu novo álbum, Guaia, que remete as suas origens, e que contou com grandes participações?

Marcelo Jeneci - Guaia, porque sou de guaianases, da zona leste de São Paulo. Porque eu cresci na escola pública, "Viva os professores!". Tendo uma família em que minha mãe m…