Pular para o conteúdo principal

Moradores do Recreio protestam contra mudanças no transporte

Moradores dos bairros Recreio dos Bandeirantes e Jardim Maracanã realizaram ontem manifestação contra mudanças no transporte coletivo. A equipe do transporte coletivo da prefeitura fez reuniões nos bairros para anunciar algumas medidas, entre elas a supressão da linha 53 – Jardim Maracanã/Abadia, que não vai mais passar pelos bairros em questão. Entretanto, os moradores não aceitaram a determinação, que passa a vigorar a partir desta sexta-feira, e ontem realizaram manifestação pacífica no bairro. Com cartazes, o grupo impediu a passagem do ônibus, com o intuito de chamar a atenção das autoridades.

De acordo com Adriane Aparecida, moradora do bairro Recreio dos Bandeirantes, todos pedem para que a prefeitura não retire a linha Jardim Maracanã, pois atende os moradores até o bairro Abadia, em locais importantes, como o Hospital de Clínicas e a Escola Estadual Nossa Senhora da Abadia. Segundo ela, várias crianças do bairro estudam nesta escola. “Estão querendo tirar esta linha e deixar apenas uma que vai ter de atender três bairros: além do Jardim Maracanã, o Recreio dos Bandeirantes e o Jardim Alvorada. Com certeza, será pouco para atender à demanda”, explica Adriane Aparecida.

A moradora ressalta, ainda, que, ao contrário do que muitos pensam, a Prefeitura iria ampliar atendimento aos bairros, mas na verdade está diminuindo a quantidade de veículos. “Participei da reunião em que a equipe da prefeitura apresentou o projeto pronto, e não pediu a opinião de ninguém. Tentamos conversar, mas foi em vão, foram grossos e disseram que a medida seria implantada mesmo assim. Por isso a nossa revolta. Com essa manifestação, queremos chamar a atenção das autoridades para que não retirem esta linha de ônibus, pois é essencial para nós”, afirma.

O Departamento de Operação e Fiscalização do Transporte Coletivo realizou um estudo de origem, destino, embarque e desembarque das linhas de ônibus que atendem os bairros. Na linha 55 – Recreio dos Bandeirantes foi constatado que a frequência é de 50 minutos, isto é, o tempo de espera pelo ônibus, mas esta linha não atende o Alvorada. Já na linha 53 – Jardim Maracanã/Abadia, que atende os bairros em questão, a frequência é de 100 minutos e a demanda é pouca, já que grande parte dos usuários é de moradores do bairro Abadia, o que mostra que não estava atendendo os usuários dos bairros citados.

Diante disso, em entrevista ao Jornal da Manhã, assim que os moradores procuraram a reportagem, Claudinei Nunes, diretor do departamento, disse que chegou à conclusão de que a linha 53 deveria ser suprimida e a linha 55 vai passar a atender o bairro Alvorada. E, ainda, com uma frequência menor, de apenas 30 minutos.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon João Carlos Paranhos Nogueira  é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade.  Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquátic