Pular para o conteúdo principal

PREÇO DA GASOLINA: UBERLÂNDIA x UBERABA‏

Este email acaba de chegar para gente alertando sobre a diferença de preço da gasolina entre as duas cidades, veja:

A Cide cobrada de cada metro cúbico de gasolina e suas correntes passará a R$192,60  contra os R$230,00 que incidiam anteriormente...

 
--GASOLINA COMUM EM UBERABA: 
R$ 2,959 , R$ 2,999, R$ 3,03....................................
 
---GASOLINA COMUM EM UBERLÂNDIA R$ 2,399
 
 
DIFERENÇA POR LITRO DE GASOLINA: R$ 0,56 
 
ALÉM DE O GOVERNO FEDERAL TER CORTADO 4% DO IMPOSTO (CIDE) OS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS DE UBERABA - MG MANTÊM O PREÇO NAS ALTURAS E AINDA ALARDEIAM PELA MÍDIA QUE A GASOLINA IRÁ SUBIR, CONFIGURANDO CARTELIZAÇÃO DOS PREÇOS.
 
AO CONTRÁRIO DA CIDADE VIZINHA UBERLÂNDIA, DISTANTE APENAS 100 KM O PREÇO PRATICADO NO DIA DE ONTEM (29/09/2011), PARA A GASOLINA COMUM NUM POSTO DA BANDEIRA IPIRANGA FOI DE R$ 2,399.
 
AS PERGUNTAS QUE DEIXO SÃO:

O QUE NÓS COMO POVO CONSUMIDOR PODEMOS FAZER?
ONDE ESTÃO AS AUTORIDADES QUE TEM O COMPROMISSO DE DEFENDER O POVO?

PARECE QUE ESTE NICHO DE MERCADO LIGADO AOS AUTOMÓVEIS TEM TIDO EXCELENTES LUCROS, ASSIM COMO AS MONTADORAS QUE NO BRASIL SEGUNDO PESQUISA REALIZADA É TRÊS VEZES MAIOR, QUE A DE OUTROS PAÍSES.
 
 
A margem de lucro das montadoras no Brasil chega a ser três vezes maior que a de outros países, aponta pesquisa do banco de investimento Morgan Stanley, de Londres.
 
Comandada pelo analista Adam Jonas, o estudo estima que o Brasil represente sozinho por 12% do lucro mundial da Volkswagen e da Fiat – as duas maiores fabricantes do país.
 
As montadoras não informam oficialmente seus lucros no Brasil.
 
O estudo do banco inglês informa ainda que a gorda margem de lucro no país se deve em grande parte aos veículos com aparência fora de estrada. Por exemplo, o custo de produção do VW CrossFox ou da Fiat Palio Adventure, calcula o banco, é de 5 a 7% superior que o da versão “convencional”.
 
Porém eles são vendidos por valores entre 10 e 15% mais altos. 
 
 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM O TENISTA JOÃO MENEZES

Por: André Montandon


Com apenas 22 anos, João Menezes já é um dos principais nomes do tênis brasileiro. Vivendo o seu melhor momento na carreira, o uberabense ocupa atualmente a 210º posição no ranking mundial da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), sendo o terceiro melhor brasileiro. Apaixonado pelo esporte, o atleta contou com a influência e o apoio da família no desenvolvimento no tênis. Agora com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos, busca alcançar grandes títulos e chegar forte nas Olimpíadas de Tokio 2020.
Mas nem sempre foi assim. João passou por momentos difíceis nessa trajetória, pensando até em abandonar o esporte devido a resultados que não vinham e principalmente, pelas três cirurgias no joelho esquerdo e uma lesão na coluna. Mas, pelo apoio do pai, seu grande incentivador, ele retomou os treinamentos em busca dos seus sonhos. 
Confira o nosso bate-papo com esse grande atleta uberabense:
- João, quando começou o seu interesse pelo tênis; os primeir…

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…