Pular para o conteúdo principal

Aumento da frota causa transtornos

A cada ano, a frota de veículos aumenta consideravelmente em Uberaba. Os últimos levantamentos mostram que, no mês julho, o número de veículos na cidade era de mais de 160 mil. Segundo o subsecretário de Trânsito e Transporte, coronel Antônio Souza Filho, a estimativa de crescimento da frota é de 800 veículos por mês. As proporções mostram que o município tem a segunda maior frota de veículos por habitante de Minas Gerais.

Segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em julho de 2011 a frota de veículos da cidade era de 163.610, sendo 90.560 automóveis e 37.434 motocicletas. Também merece destaque a quantidade de caminhonetes. No mesmo período foram adquiridas 10.610 unidades. 

Para efeito de comparação, no mês de julho de 2010, a frota de veículos da cidade era de 149.473 veículos, sendo 83.079 automóveis e 34.396 motocicletas. Nota-se um aumento de 9,45% no tamanho da frota local.  Em todo o Estado, a frota de veículos no mês anterior era de 68 milhões. Em 2010, eram 6 milhões de veículos a menos.  

O subsecretário explica que o crescimento da frota está relacionado a uma política econômica que visa fomentar a economia, desenvolvida pelo governo na forma de incentivos para compra de veículos. 
Entretanto, o coronel explica que as vias públicas não foram preparadas para receber um número significativo de veículos. “Esse problema de crescimento [desordenado] da frota não é privilégio de Uberaba. Todas as cidades acima de 50 mil habitantes enfrentam esta situação”, explica, ressaltando que Uberaba tem uma frota maior do que dois Estados, Roraima e Amapá, e maior do que seis capitais do país. 

Para evitar transtornos por conta do aumento de veículos circulando na cidade, principalmente no centro, a prefeitura já está com projetos que visam acomodar essa frota crescente. De acordo com o coronel Antonio, ao longo de 2011 e 2012 a cidade receberá um investimento muito grande para redução de conflitos, com mudanças estruturais, implantação de sistemas binários, revitalização na cidade e melhoria na sinalização.

Para realizar as mudanças, a secretaria já conta com o recurso de R$ 2,3 milhões em caixa.

Outra solução é a implantação do sistema de rodízio, já usado em várias capitais do país. Segundo o subsecretário, caso a frota de veículos em Uberaba continue aumentando, o rodízio é uma das opções, mas a intenção é evitar que se chegue a este ponto. 


O négocio ta ficando sinistro, meus amigos..............................



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BATE-PAPO COM JOÃO CARLOS NOGUEIRA

Por: André Montandon

João Carlos Paranhos Nogueira é um dos grandes nomes do esporte uberabense. Seu currículo é inspirador, abrange prêmios de destaque do ano, participações e títulos em importantes competições do país. Fera na natação, no triatlo e na maratona aquática, João começou a praticar esporte bem cedo, aos seis anos de idade. 
Nas piscinas, são vários pódios, destaque para os títulos no Circuito Brasil e Circuito Paraolímpico. Em 2011, iniciou no Paratriathlon, também conseguindo bons resultados, como a Copa Brasil de 2018. Em 2014, começou na maratona aquática, com diversos títulos na categoria PCD  e sempre estando entre os melhores também contra nadadores sem deficiência, na categoria master. Medalhas em eventos importantes como no Desafio Aquaman, no Circuito de Maratona Aquática do Estado de São Paulo, na Travessia dos Fortes e o Circuito Rei e Rainha do Mar. No ano passado, mais um feito marcante em sua carreira, foi campeão na 52ª edição da Maratona Aquática 14 Bis, …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - RENATO CALANGO

Por: André Montandon O músico, compositor, poeta, interprete e produtor Renato Calango tem a música em seu DNA.Juntamente com outros talentosos artistas criaram o Movimento Calango. A intenção do Movimento e dos que o vivenciam, é criarem composições musicais em vários estilos diferentes, agregando a maior diversidade de sonoridade possível, buscando uma alta carga de liberdade criativa sem se desligarem das suas ecléticas preferências e influências musicais, culturais, artísticas e ideológicas.Tem a característica de ser uma proposta artístico-musical aberta, na tentativa de realizar as mais diversas parcerias com os mais diferentes tipos de artistas e pensadores, tanto para compor, quanto para produzir e se apresentar ao vivo.Não seguem nenhum estilo musical, mas caminham por vários deles, desde que seja uma proposta artística viável, de bom gosto, harmoniosa ou até mesmo quando estiver fora da “beleza” convencionalmente imposta. Tentam, na medida do possível, se despir de pré-concei…