Pular para o conteúdo principal

HIGIENIZADOR DE MÃOS CRIADO POR ALUNOS DA UFU PREVINE AUTOCONTAMINAÇÃO POR COVID-19


Estudantes da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) projetaram um higienizador coletivo para que até seis pessoas possam lavar as mãos simultaneamente, sem tocar em torneiras, sem ligação à rede de água e sem energia elétrica.

A ideia surgiu em março, no contexto da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus cuja prevenção é feita, principalmente, por meio de isolamento social, uso de máscaras e higienização frequente das mãos. O objetivo do projeto é evitar que as pessoas se autocontaminem ao encostar as mãos no rosto. É o que afirmam os autores do projeto, Laís Abdala Moura, Letícia Franco e Marcel Arantes Lima, alunos do quinto período do curso de graduação em Design.

A estrutura do higienizador é hexagonal e comporta seis pias, duas delas adaptadas para pessoas com deficiência. Essas pias estão conectadas a uma caixa d’água de 500 litros, que fica a uma altura de 1,2 metro do chão, para que a água possa fluir com a força da gravidade. Quando o usuário se aproxima da pia, basta acioná-la com o auxílio do pedal.

Perspectivas simulando a utilização do higienizador (Imagens: arquivo dos pesquisadores)

As pias também têm saboneteira (que funciona com uma alavanca, de modo que, após obter a porção de sabonete líquido, a pessoa não precise encostar na saboneteira novamente para fechá-la) e dispenser de papel-toalha.

Ao terminar de lavar as mãos, basta retirar o pé do pedal para interromper o funcionamento da pia. As pias adaptadas para pessoas com deficiência têm um tipo diferente de pedal, que libera a água a partir da pressão feita pelo apoio de pé da cadeira de rodas. 

De acordo com o projeto, a estrutura é adequada para locais públicos e pode ser deslocada com facilidade, porque é feita com materiais leves, tem rodinhas e travas de segurança. O material que eles indicam para a construção das cabines de higienização é o polietileno de alta densidade, "resistente à tração, compressão e tensão", e para pias, torneiras, pedal de ativação e saboneteiras, "o melhor material seria o metal inox, que é de fácil limpeza e longa durabilidade".

O projeto concorreu a dois prêmios: o Concurso de Ideias promovido pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design (Faued/UFU) e o Desafio UFU Covid-19.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL

Confira as principais lives e eventos dessa semana em Uberaba. Tentaremos manter a lista o mais atualizada possível, adicionando novos eventos à medida que eles forem sendo confirmados.
29 DE SETEMBRO(TERÇA-FEIRA)
youtube.com/culturauberaba
- Carlos Giovanny - 19h30 - Choperia Colorado

30 DE SETEMBRO(QUARTA-FEIRA)
youtube.com/culturauberaba

 01 DE SETEMBRO(QUINTA-FEIRA)
youtube.com/culturauberaba
- Lemes & Petrucci - 19h - Choperia Colorado
- Projeto ao Cubo - 20h - Choperia Arquimedes 
- Thais Fraga & Elias Jr. - 21h - Cuba Jazz Club
02 DE SETEMBRO(SEXTA-FEIRA)
- Hamid Mauad - 19h - Choperia Colorado
- Funk & Soul das Gringas (Playlist) - 19h - Laboratório 96
- Denilson & Tiago - 19h - Recanto da Praça 
- Emerson Dibadá - 20h - Bão de Prosa Buteco
- Pfizer Trio - 20h - Choperia Arquimedes
- Charles Jr. - 20h - Soho Pub
- Igor e Caio - 21h - Getúlio Choperia 
- Roggs - 21h - Cuba Jazz Club
03 DE SETEMBRO(SÁBADO)

- Denilson & Tiago - 18h - Choperia Colorado
- Laboratoriando (Playlist) - …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - ANDDRE MAFRA

Por: André Montandon Apresentando uma estética que une reflexões pessoais com loops de voz, violão, guitarra, batidas eletrônicas e efeitos, Anddre Mafra transita entre o indie-folk e o experimental de forma intimista em seu formato solo de "one man band".
Trazendo à tona suas vivências e consequências existenciais, o músico, cantor e compositor cria uma atmosfera particular: a imersão em uma sensibilidade latente. 
Em 2019 lançou o pri­meiro trabalho autoral, o EP ‘’Vou Dizer Que Sou Fe­liz (VDSF)’’, produzido por Marcos Paulo Guimarães.
Em agosto deste ano, apresentou o EP “Octopios”. Primeiro em que além das melodias e letras, todo processo de produção foi realizado pelo própria artista. O trabalho conta com a distribuição da Tratore e está disponível nas principais plataformas digitais. Conferir a seguir, a nossa entrevista com esse grande artista:- Como foi o processo de produção e escolha do nome do novo EP?Anddre Mafra - O EP inteiro foi gravado e produzido por mim dura…