Pular para o conteúdo principal

BRASIL - O MAIOR DE TODOS NO PARAPAN


Com a maior delegação de sua história, o Brasil encerrou neste domingo (1), sua participação nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, com a inédita marca de 308 medalhas - 124 de ouro, 99 de prata e 85 de bronze. Superando a excelente campanha nos Jogos de Toronto em 2015 (com 217 medalhas conquistas) e atingindo o melhor desempenho da história da competição, superando a campanha do México em 1999. A marca consolida o Brasil como uma referência nos esportes paralímpicos.

O resultado garantiu pela 4ª vezes seguida, o topo do quadro geral de medalhas ao país. E detalhe,  com o dobro de medalhas de ouros em relação ao segundo colocado, os Estados Unidos.


Desde o dia seguinte à cerimônia de abertura, o Brasil ficou à frente dos rivais, com uma média de 34 pódios por dia. Das 17 modalidades em disputa, os brasileiros lideraram em 11: atletismo, natação, bocha, halterofilismo, tênis de mesa, judô, badminton, taekwondo, goalball, futebol de cinco e futebol de sete.

Um dos destaques da competição foi o nadador Daniel Dias, que chegou à marca de 33 medalhas de ouro em 33 provas competidas, desde o Parapan de 2007. Nessa edição foram 6 ouros. Outro destaque, também na natação, foi Phelipe Dias, que voltou pra casa com 7 ouros e 1 bronze, tornando-se o atleta brasileiro com mais ouros de Lima.

Destaque ainda, é claro, para o grande resultado dos atletas uberabenses da ADEFUErcileide Laurinda (medalha de prata em Pares na Bocha), José Carlos Chagas (medalha de prata no individual e por equipes na Bocha) e Poliana Souza (medalha de bronze no arremesso de dardo). Além da ex-atleta da ADEFU, Raissa Machado, medalha de ouro no arremesso de dardo. Atualmente, ela tem como base São Paulo, ontem tem o apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Poliana, Raissa, Ercileide, José Carlos e Hindielle - estafe da seleção brasileira de bocha. 
Sem duvida uma campanha espetacular!!! Resultado do trabalho, dedicação e amor desses atletas ao esporte. Vocês são o orgulho da nossa nação e merecem todo o reconhecimento. Esperamos uma recepção calorosa aos nossos atletas em Uberaba!

Tóquio que se prepare. Porque o Brasil está chegando com tudo!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - YSAAC & K.OLIVER

  Por: André Montandon Parceiros de longa data, Ysaac e K.Oliver seguem como eles mesmos dizem: "contrariando as estatísticas". Com muita luta, força, foco e fé, a dupla desenvolve o seu trabalho. E podemos dizer que já são referências em Uberaba e região. Além da carreira solo, eles participam de outros projetos ao lado de feras da cena local, com a Família BMX. Sempre em constante movimento, eles lançaram no mês de maio, o álbum que carrega em seu título o lema da dupla  "Contrariando as Estatísticas", produzido e gravado em São Paulo, conta com vídeo clipe em todas as faixas. Aproveitando o lançamento, batemos um papo com eles. Confira a seguir: - Para começar a nossa entrevista, gostaríamos de saber um pouco mais sobre o processo de produção/gravação do novo álbum? Ysaac/K.Oliver -  Salve família. Máximo Respeito. O processo de produção e gravação do nosso álbum ele veio com muita luta e muita história porque algumas músicas deste álbum duas ou três músicas eu

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo" , contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" , com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apres