quarta-feira, 16 de agosto de 2017

SINESTESIA 2017 - UMA VERDADEIRA VIRADA CULTURAL EM UBERABA



O evento será realizado no clube da AABB nos dias 26 e 27 de agosto com três palcos; Espaço para debates; Intervenções artísticas; Biblioteca itinerante; Praça de Alimentação; Feira mix; Área de Camping e Área de descanso. 

A Sinestesia propõe uma "Inserção Transversal de Cultura". Mas o que seria isso?

Segundo Alan de Faria, um dos organizadores do evento, seria você atravessar várias facetas da arte, vários tipos de expressões, pegar todas essas diferenças, juntar tudo isso e colocar em um mesmo lugar. Pois a cultura não pode ser fragmentada, mas sim, desenvolvida e apresentada em um mesmo espaço. Uma integração cultural, fomentada por todos os envolvidos: produtores, artistas, apoiadores e publico. Alan completa que a meta é "trazer entretenimento artístico de qualidade e de maneira acessível para todos os gosto". Questionamos ainda, sobre como ele vê cena cultural de Uberaba. Para Alan, a cultura de Uberaba é muito pouco valorizada, tanto pela iniciativa publica quanto pela privada, e que muitas das vezes os eventos promovidos na cidade estão mais voltados para o capital financeiro, para o lucro e não para a valorização cultural. Segundo ele, a Fundação cultural desenvolve um bom trabalho, mas não consegue abarcar todas as expressões artísticas e culturais da cidade.

 Conheça um pouco sobre os artistas participantes:




Composta por brasileiros e mexicanos, sem dúvida alguma, são um dos novos grandes nomes da música latina. Trazem consigo um trabalho engajado e uma carreira respeitável. Levantam todas as bandeiras da diversidade e abraçam a arte como meio de transformação. É impossível não se contagiar com a animação e presença de palco dessa trupe (Sebastián Piracés-Ugarte - vocal, percussão e violão; Mateo Piracés-Ugarte - vocal e violão; Juliana Strassacapa - vocal e percussão; Andrei Martinez Kozyreff - guitarra; Rafael Gomes - baixo, vocal de apoio)





Formado por Diego Xavier (guitarra e voz), Gustavo Athayde (bateria e voz), Hafa Bulleto (baixo e voz) e Julito Cavalcante (guitarra e voz)  o Bike já chamou atenção em 2015 com o seu álbum de estréia "BIKE-1943", sucesso absoluto de críticas. Fechando no mesmo ano, sua representação internacional pelo selo 30th Century Records, do cultuado produtor norte americano Danger Mouse. 

Em 2017, lançaram o album "Em Busca da Viagem Eterna" e realizaram a sua primeira turnê internacional, com shows no festivais Primavera Sound, em Barcelona, e a edição portuguesa do goiano Bananada. Além de shows na Inglaterra e na Escócia. 





Com passagens marcantes por ruas, avenidas, praias e distintos espaços onde cabe a música, foram convidados para se apresentarem no Rock in Rio de 2015. Astro Venga é uma banda móvel-sustentável, um projeto vivo de instalação em meio ao caos urbano. Um trio que se completa na afinidade musical e na experimentação. Tutuka, Christian Dias e Antônio Paoli guiam seus Astro-Móveis em busca das ruas, em obra musical pela cidade em versões autênticas e performances viscerais.



Eles não se intitulam, não se rotulam, fazem som. Guitarras, baixo, bateria e metais são as ferramentas de trabalho desse time empenhado em groovar. A poeira vai subir ao som de muito Rock, Soul, Ska e Reggae. Influenciados por tudo e por todos, não existem limites para a criatividade dessa trupe formada por Adriano Martins (Bateria), Thadeu Schmidt (Baixo/Vocal), Walter Oliveira (Guitarra/Vocal)
José Sales (Voz/Guitarra), Mario Amorim (Trompete) e Jader Marcolino (Trombone). Tudo é música, tudo é som. Esta é a Chavala Talhada.

Com passagens marcantes por festivais como João Rock e WebFestValda a Chavala voltam com tudo para mais uma edição do Sinestesia.





Direto de Brasília, a MDNGHT MDNGHT busca proporcionar novas experiências aos apreciadores de um som dançante ao progressivo, passando pelo delicioso e peculiar synth pop oitentista. Se apropriando de diversas interpretações de estilos que tangenciam o popular e a vanguarda, convidam o ouvinte a uma breve viagem num explosivo mundo particular.

Uma das novas apostas da música brasileira, estiveram recentemente no festival Tenho Mais Discos Que Amigos.








Toda mística contida na vontade de transformar e curar por meio da música faz com que há três anos o grupo misture seu som com um convite ao autoconhecimento. A raiz do nome une o oriente com o ocidente, traz a percepção da essência musical que nos conduz por uma viagem entre todos os conhecimentos ancestrais já vividos pelo homem.

Tambores que vibram como o som do coração, muita mística, xamanismo e cura espiritual são ingredientes usados pelo Saravashivaya para propagarem a sua mensagem.





O Trio Façuá tem em sua essência o gosto e a admiração pela cultura popular e regional nordestina, em especial o Forró Pé de Serra. Portanto traz em seus shows a formação original de um trio (zabumba, sanfona e triângulo), com canções de músicos solistas (instrumental) e compositores que divulgaram e divulgam até hoje este estilo musical.
Os shows do Trio fazem um paralelo entre o início da divulgação em massa dessa cultura com o precursor e patrono Luiz Gonzaga, homenagens a grandes ícones da musica nordestina como Jackson do Pandeiro, Genival Lacerda, Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho do Acordeon, Céceu, Trio Virgulino, Elba Ramalho, muitos outros. Além é claro, de composições próprias com toda a autenticidade do Forró Pé de Serra.




Formada em 2014, por Charles da Gama (Guitarra/Vocal), Chaene da Gama (Baixo/Vocal) e Rodrigo Augusto "Pancho" (Bateria), tem como influencias o Hardcore NY e o Metal Alternativo, tornando o seu som pesado e contagiante. Com críticas nacionais e internacionais, rapidamente chamaram a atenção passando a abrir shows de bandas como O Rappa, Sepultura, Dead Fish e Krisiun.

Já realizaram duas turnês pela França, destaque para as apresentação no Festival Afropunk (2016) e Download Festival desse ano. O single "Boto pra Fuder", foi selecionado para compor a coletânea oficial do Festival Afropunk de Nova Iorque de 2015. Atualmente, estão  em fase final de produção do segundo disco, que promete se ainda mais "animal".






Clebinho Escobar, Lucas Nóbrega, Victor Mundin, Eduardo Walsh, Henrique Walsh, Bruno Facure e Luis Otávio unidos e munidos de muita música formam o Gnomos do Quintal, que transpiram e exalam a vontade de ir além, de conectar as pessoas a partir do som que proferem.

Muito Funk, Reggae, Soul e Rock são os ingredientes deste time especializado em tirar seus pés do chão. Que está em estúdio gravando o primeiro EP.







Tido como uma das novas promessas do rap nacional, Mestiço, vem mostrando todo seu potencial com letras e batidas engajadas.

Em 2015 lançou seu primeiro CD contendo o prestigiado single "Negro Não Nego". No ano seguinte, divulga seu 2º álbum "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta" trazendo ainda mais questionamentos e reflexões. Dono de apresentações catárticas e uma energia reflexiva, o rapper de 25 anos possui na bagagem 3 grandes festivais, sendo um desses o Festival Sons da Rua em São Paulo onde dividiu o palco com nomes de extrema importância para a cultura hip-hop, um deles Thaide.




Se hoje o rap ainda existe na cidade de Uberaba, muito se deve a esta dupla. Toi e Nene são os maiores fomentadores do gênero na cidade, intermediando diversos projetos sociais, como a oficina de rap do residencial 2000 e a aclamada batalha do calçadão, onde promovem batalhas épicas entre Mc's da cidade.

Incentivam os jovem da cidade a seguirem o caminho da música para fugirem de problemas sociais, como a criminalidade e a desigualdade. Trocam as armas e drogas das mãos dos jovens para fazê-los usarem a caneta, o papel e a rima como munições.






Insurgência Sertaneja é uma mistura de música e poesia, eles fazem uma viagem aos sertões através de ritmos como o baião, o carimbó, o congado, a moda de viola e o cordel em busca de desmistificar o sertanejo. Atualmente a banda está lançando seu primeiro álbum “ Meu sotaque, minha sina.”










SantaGrama é uma irmandade cuja filosofia respeita, defende e se agrega ao bem estar interior e coletivo, usando o reggae e seus experimentos como meio de propagar a valorização do pensamento, da cooperação entre os seres, da Vida e da Liberdade humana.

Com exímia perspicácia e sensibilidade, usam a música, seus graves e suas evoluções como ferramenta de transcendência. Sem dúvida alguma um show para se sentir.





Vencedor do Concurso de Bandas do Sinestesia, Diego Chorão, foi representante de Uberaba na final mineira do Duelo de MCs Nacional em 2015. No mesmo ano, em  parceria com MC Paulistano CAPA, produziu o single “Eu faço Rap” que faz parte da coletânea Time dos Sonhos vol.4 da Ibotirama Records.











A Complexidade Atômica é uma banda uberabense formada em 2015. A sua autossuficiência em produzir e registrar seu próprio material colaborou em grande parte para o “hibridismo sonoro” da banda.

Em julho de 2016 lançou seu primeiro EP intitulado Como Pedra. Nesse período, produziu e gravou o single Guerreiros Folclóricos e Sociedade Doentia em parceria com o rapper MC Mestiço. A banda realizou diversas apresentações, como também participou de festivais de música independente da região tais como o Festival Compartilhe, Pré-Stereo Lab e o Festival Lucky Box, o qual foi a banda vencedora da seletiva. Sem regras pré-estabelecidas ou amarras a Complexidade mistura diversos ritmos como o ijexá, reggae, soul tendo o rock n`roll como base e influência maior.

  

Confira as atrações do Palco eletrônico:


**Live's**

• VENUS LIVE (Respect Arte e Cultura / Mosaico Records) - São Paulo - SP
• Tokah (Ethno Music / Future Bookings) - Unaí - MG
• Ielow Fant(Sinestesia / Artists Machine) - Caconde - SP
• Escambo (Another Psyde Records) - Brasília - DF
• Owl - Brasília - DF
• Derf - Campinas - SP
• Black Phillip Jamz Ensemble - Campinas - SP

**Set**

• Rosa Ventura (Respect Arte e Cultura / Mosaico Records) - São Paulo - SP
• Pepe Jones (Soulvision Festival / Mandallah) - Poços de Caldas - MG
• Pharpas (FFM Bookings/ Gayatri Festival) – São Paulo – SP
• DJ Flux - Sonitum Records - Cidadãos do Main Floor – Brasília – DF
• Apanirun – Goiânia – GO
• Fabiano Werner Organizmo (Organizmo) – Uberlândia – MG
• Samora - (Sometimes seassion) – Pirassununga – SP
• Akroma (Transcape Records/ Gayatri Festival) – São Paulo – SP
• H a v o c - (Organizmo) – Uberaba – MG
• Goop Green - (ARKAY Art e cultura produçoes) – Uberaba – MG
• Sardion - (PLAYON) – Brasília – DF
• Psycho Entity (ARKAY Art e cultura produçoes) - Campinas - SP
• Lethal Atmosphere - Brasília - DF
• Gaya - (Organizmo) - Uberlândia - MG
• Dj Felipe Bino - (Organizmo) - Araxá - MG
• Sarflux - (Cidadãos do Main Floor / PLAYON) - Brasília - DF
• Klenner - (Sinestesia) - Uberaba - MG
• Thiago Nascimento - (Underground Session / Sinestesia) - Uberaba - MG
• INDIE - Olímpia - SP

Esse edição vai entrar para história e você não pode ficar de fora. Garanta o seu ingresso!!

INGRESSOS À VENDA:

• Lote Promocional (ESGOTADO)
• Primeiro Lote R$.50 - Acesso Geral + Camping - Até 21/08
• Segundo Lote R$ 60 - Acesso Geral + Camping - Até 25/08


- PONTOS DE VENDA, COMISSÁRIOS E EXCURSÕES: https://goo.gl/ubfAuG

- VENDAS ONLINE: https://goo.gl/J9BWtd

- Mapa até o Local: https://goo.gl/z2yYH1

Produção: Alan de Faria e Raphael Maia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário