Pular para o conteúdo principal

MORRE RALPH BAER, "O PAI DO VIDEOGAME"


Morreu nesse ultimo sábado, aos 92 anos no estado de New Hampshire, EUA, "o pai dos videogames", o engenheiro alemã Ralph Henry Baer, criador do primeiro videogame do mundo, o Odyssey

Ralph Baer. Foto: Reprodução internet


Baer, nasceu na Alemanha em 1922 e se mudou com a família para os Estados Unidos em 1938, fugindo do regime nazista. Em seu novo país, ele desenvolveu, o primeiro console doméstico, originalmente batizado de "Brown Box", entre 1967 e 1969. O aparelho foi licenciado e comprado pela Magnavox, que a partir de 1972 passou a vendê-lo com o nome de Odyssey (o console era acompanhado do jogo de tênis Pong). Chegando em um ano a marca de 130 mil unidades vendidas. No Brasil, este console chegou no final da década com o nome de Telejogo e foi fabricado pela Philco e Ford.

Foto: Reprodução internet


Confira abaixo um vídeo de Ralph Baer and Bill Harrison realizando testes com o Brown Box em 1969:


Três anos depois, um game com o mesmo nome e mesma jogabilidade foi lançado pela Atari, e foi responsável por popularizar a marca mundialmente. Devido a semelhança entre os jogos, a Magnavox processou a Atari por violação de patente.

Além de criar o primeiro videogame, Baer também inventou o jogo de memória interativo Simon, popular no Brasil com o nome de Genius, marcou a infância dos anos 1980. E o responsável por criar uma pistola de luz, primeiro periférico lançado para videogames.

Foto: Reprodução internet



Em 2006, o cientista foi premiado pelo presidente norte-americano Geoge W. Bush com a Medalha Nacional de Tecnologia e indicado para o "National Inventors Hall of Fame". Dois anos depois, foi considerado o "Pai do Videogame" e ganhou o prêmio "Game Developers Choice Pioneer Award".  

Só temos a agradecer a esse grande gênio, a esse revolucionário do universo eletrônico. Tive a oportunidade de jogar a segunda versão o Odyssey 2 na minha infância, videogame que meu pai comprou quando eu tinha apenas 2 anos. Jogos como Come Come, Frogger, Formula 1 e Conquist of the World eram os meus preferidos.

Odyssey 2. Foto: Reprodução internet



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Furtado

Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo", contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta", com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apresentações p…

FIQUE LIGADO NA AGENDA CULTURAL