Pular para o conteúdo principal

Pedro Medina escala o Nacional somente após coletivo de hoje

 Faltando pouco mais de 48h para o início do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, o técnico do Nacional, Pedro Henrique Medina, está muito próximo de definir o grupo que entra em campo no próximo domingo, contra o Jacutinga, em Santa Rita do Sapucaí, a partir das 15h30, e com transmissão ao vivo da Rádio JM.
Durante a semana o treinador promoveu diversas mudanças no time base do Alvinegro e algumas dúvidas permaneciam até a manhã de ontem. Uma delas era a escalação do volante Paulinho Jaú, que brigava pela titularidade com Dedê e Jonathan Andrade. Outra dúvida do comandante técnico seria com relação ao ataque do Elefante. Pedro Henrique dava mostras de que Jonathan Reis, Chitão e Laerte brigavam por duas vagas do ataque do Naça. 
 
“O time está praticamente pronto, digamos 90%. Mas nós temos que esperar para ver alguma definição em relação à papelada e a questão física de alguns jogadores. No coletivo eu defino com 100% de certeza”, disse o treinador.
 
Para Pedrinho, a equipe cresceu de produção nos últimos dias e isso o deixa animado para a estreia da competição. “Estou bastante confiante. A equipe encorpou nessa reta final e na hora certa o time mostrou sua cara, deu uma resposta ao treinamento, à formação tática e ao padrão de jogo. Os jogadores, tanto os titulares quanto os reservas, evoluíram bastante nos últimos dias e parece que achamos a melhor fórmula para iniciarmos o campeonato”.
 
De acordo com as declarações do treinador do Naça, devem entrar em campo no próximo domingo: Glaysson, Ricardo Pelezinho, Alex, Gilvan e Hudson; Balduino, Paulinho Jaú, Dedê (Jonathan Andrade) e Michel Cury; Laerte e Chitão.
 
Além de marcar a estreia do Nacional, o jogo diante do Jacutinga terá um gosto especial para o Pedrinho. Esta será a sua primeira partida oficial como técnico profissional de futebol de campo e mesmo sabendo da responsabilidade que ele tem nas costas, o treinador não se deixa levar pelo nervosismo.
 
“Estou tranquilo porque confio bastante nos jogadores e no trabalho que foi realizado. Acredito que nós fizemos o máximo, na medida do possível, do meu conhecimento, da estrutura e das condições oferecidas, não só eu como toda a comissão técnica. Demos o nosso máximo e vamos ver se a equipe responde dentro de campo para mostrarmos o nosso valor”. A Rádio JM transmite o jogo a partir das 14h e o torcedor confere tudo com a Equipe Pé Quente, direto de Santa Rita do Sapucaí.
 
Fonte:www.jmonline.com.br
 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…

70 ANOS DA ESCOLA ESTADUAL MINAS GERAIS

Fundada em 1944, a Escola Estadual Minas Gerais é uma das instituições de ensino mais tradicionais de Uberaba e completa esse mês 70 anos. Uma série de ações serão desenvolvidas dentro e fora da instituição no intuito de apresentar para a comunidade uberabense toda a sua história.
Estão sendo realizadas diversas ações como, postagem de fotos antigas de alunos e funcionários na tentativa de descobrir que são os personagens de grande história. Entrevistas com ex-alunos, elaboração de um jornal contato a trajetória do minas, a construção de uma capsula do tempo que será aberta daqui à 10 anos, entre outras.
Um destaque especial para criatividade dos grafiteiros que deram vida aos muros externo do colégio. Demonstrando a importante da intervenção artística de grafiteiros na vida urbana. 


O prédio foi construído em 1929 e até hoje mantém as mesmas características. Foi nele que funcionou o primeiro quartel militar da cidade. E desde de 2013, o Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico d…