Pular para o conteúdo principal

Falta de sinalização em lombadas se transforma em armadilhas

As reclamações sobre a falta de sinalização vertical e horizontal nas vias da cidade são antigas. Nesta terça-feira (4), motoristas e comerciantes nas proximidades do Instituto de Cegos, na avenida Odilon Fernandes, reclamaram da instalação surpresa de uma lombada. A falta de sinalização transformou o necessário redutor de velocidade em armadilha para os motoristas desavisados. A Prefeitura afirma que falta tinta para a pintura.

A instalação de lombadas nas ruas de Uberaba é de responsabilidade do Departamento de Trânsito, setor ligado à Secretaria de Trânsito e Transportes (Settrans). De acordo com o diretor do departamento, Rodrigo Carmelito, a secretaria realizou a instalação de uma travessia elevada na avenida Odilon Fernandes, na altura do Instituto de Cegos, na manhã de terça-feira. “A obra ficou pronta ao meio-dia e 30 minutos, depois a equipe de sinalização chegou ao local para realizar a instalação de placas e dar início à pintura da via. A secretaria realizou pintura provisória, pois a massa asfáltica está quente e necessita de um prazo de no mínimo 30 dias para curar, do contrário a tinta é absorvida pelo solo”, revela. O diretor ressalta ainda que a previsão é de que até esta quarta-feira (5) o local esteja com a sinalização completa.

No entanto, ainda há outras vias cujas lombadas já estão instaladas há vários meses, mas continuam sem sinalização. Além da falta da pintura das faixas refletoras e de placas informando a existência de uma lombada, a pouca iluminação da avenida General Osório, no conjunto Frei Eugênio, transformou a lombada em uma verdadeira cilada para os motoristas que passam pelo local. As lombadas com a sinalização total ou parcialmente apagada também pegam desprevenidos até mesmo quem já está acostumado a passar pela avenida São Paulo, nas proximidades do Cemea Boa Vista e da Aisp Boa Vista.

Conforme levantamento da Settrans, repassado pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Uberaba por meio de nota, Uberaba possui hoje cerca de 500 lombadas. “A Secretaria de Trânsito entende que não só as lombadas, mas quase que toda a sinalização da cidade necessita de repintura. Porém, a Prefeitura não tem tinta em estoque para a realização desse trabalho. A situação, conforme aponta a assessoria, indica que a última compra de material para estoque da secretaria foi cancelada durante a gestão passada. No início da atual gestão foi necessária a realização de outra requisição e abertura de uma nova licitação para a compra de materiais, tanto para a sinalização horizontal quanto para a vertical. No momento, a licitação está na fase de cotação. Assim que a Prefeitura adquirir o material, a secretaria irá regularizar toda a cidade, de acordo com as prioridades”, afirma.

FONTE: www.jmonline.com.br



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…

70 ANOS DA ESCOLA ESTADUAL MINAS GERAIS

Fundada em 1944, a Escola Estadual Minas Gerais é uma das instituições de ensino mais tradicionais de Uberaba e completa esse mês 70 anos. Uma série de ações serão desenvolvidas dentro e fora da instituição no intuito de apresentar para a comunidade uberabense toda a sua história.
Estão sendo realizadas diversas ações como, postagem de fotos antigas de alunos e funcionários na tentativa de descobrir que são os personagens de grande história. Entrevistas com ex-alunos, elaboração de um jornal contato a trajetória do minas, a construção de uma capsula do tempo que será aberta daqui à 10 anos, entre outras.
Um destaque especial para criatividade dos grafiteiros que deram vida aos muros externo do colégio. Demonstrando a importante da intervenção artística de grafiteiros na vida urbana. 


O prédio foi construído em 1929 e até hoje mantém as mesmas características. Foi nele que funcionou o primeiro quartel militar da cidade. E desde de 2013, o Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico d…