Pular para o conteúdo principal

Naça ganha e continua na briga

O Nacional se reabilitou da derrota acachapante que sofrera no último sábado, quando levou 5 x 1 do Guaxupé, e conseguiu a primeira vitória na segunda fase da Terceirona do Mineiro. Na tarde desta quarta-feira, pela quinta rodada da etapa, o Elefante voltou ao Uberabão e derrotou o Minas Futebol por 2 x 1, mantendo-se com chances de classificação para as semifinais.

O jogo – O time visitante assustou com menos de um minuto de bola rolando. Na resposta dos donos da casa, Carvalho bateu de fora da área e Tiago tirou de tapa.

Depois, o que se viu foi uma partida modorrenta, com muitos erros. Era muito calor e pouco futebol. No horário pouco convidativo, com espaço de sobra nas arquibancadas e quase nenhum barulho, os escassos torcedores ouviam até o eco dos gritos do técnico Erick Moura.
 
O Minas era melhor, mas não criava nada de mais. Teve outras três chances, porém, sem risco. Os tricolores reclamaram da arbitragem, pedindo pênalti quando Juninho entrou tabelando e caiu em disputa com o goleiro Rafael.

Se não estava exposto como no jogo contra o Guaxupé, o Naça não produzia nada no ataque. Sem conseguir entrar tocando pelo meio, o Alvinegro tentou em cruzamentos, principalmente pela esquerda. Mas nenhum deu resultado. Ninguém arriscava um drible, um chute de fora da área. Faltava vibração.

Na sobra do escanteio, Robinho mandou pra fora, em rara chance. A dupla de ataque, com Robinho e Guma, era uma nulidade. Um diretor da agremiação de Sete Lagoas comentou que o jogo estava “uma teta”.

Só no fim do primeiro tempo a equipe anfitriã chegou. Joubert passou por dois, mas quando foi cruzar, chutou o chão. Depois, Breno foi quem driblou e, no cruzamento, quase acertou o gol sem querer.

E sem querer foi como o Nacional abriu o placar no começo do segundo tempo. Everton levantou da intermediária e o beque Fernando cabeceou fazendo gol contra.

Seis minutos depois, aos 8, o time uberabense desprezou a sorte e mostrou competência. Tiago Carvalho roubou a bola com precisão no meio, Everton descolou boa bola por cima para Guma e o atacante cortou o beque e acertou linda conclusão no ângulo: golaço, 2 x 0.

A segunda etapa foi bem melhor para o Naça, que levou perigo em mais quatro momentos. Na batida forte de Robinho, Tiago defendeu. No arremate cruzado de Everton, a bola saiu com perigo. Pitbul entrou e foi logo tentando de fora da área, no canto. Tiago foi buscar. Ainda teve a finalização de Joubert, que pegou mal.

A equipe em desvantagem passou a apostar nos cruzamentos pra tentar diminuir e deu trabalho. O camisa 10 Gedeon ainda mostrou classe em um toque de cobertura, mas além do goleiro, encobriu também o gol.

Rafael evitou o gol de Marinho e Juninho com duas defesas seguidas, mas, já nos acréscimos, foi traído. Juninho chutou, a bola desviou em Fábio Bala e entrou devagar. Mas não houve tempo para reação nem apreensão.

As contas – O Nacional chega aos seis pontos, um a menos que o Minas. No outro jogo da tarde, o Guaxupé venceu o Valério por 2 x 1 e chegou aos 11 pontos, garantindo a classificação, eliminando a equipe derrotada, lanterninha com apenas dois pontos.

Na sexta e última rodada, sábado, o Elefante enfrenta o Valério em Itabira, precisando ganhar e ficando na torcida para que o Minas, em casa, não vença o Guaxupé.
 
 
Fonte: www.jornalreplay.net
 
NAÇA RUMO A TOQUIO................ 


 
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - SUPLA

Por: André Montandon e Verônica Sousa



EDUARDO? SUPLA? PAPITO? CHAMPS!

Com mais de 1.800 shows, 190 músicas, 48 clipes, 17 discos em seus 30 anos de carreira. Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy, iniciou aos 14 anos de idade tocando bateria na banda Os Impossíveis. Mais tarde, entrou para a banda Metrópolis, mas logo foi convidado para ser o vocalista da banda Tokyo - onde teve grande destaque no cenário nacional. 
Em 2009 Supla e seu irmão João, decidiram formar o Brothers Of Brazil, com o qual ganharam destaque internacional e realizaram só entre o Reino Unido e os EUA mais de 250 shows. De volta a carreira solo em 2016, o artista lançou esse ano o álbum bilíngue, "Illegal". E Uberaba, teve a oportunidade de conferir um pouco desse novo trabalho, no show realizado no dia 18 de maio na Casa de Giulietta, onde Supla foi acompanhado pela banda Dillinger. Aproveitamos essa visita para bater um papo com esse ícone do rock nacional. Confira:
- Como foi o processo de criação do seu …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Sousa

Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo", contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta", com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apresentações par…