Pular para o conteúdo principal

Mudanças causam confusão no trânsito da praça Thomaz Ulhoa

Congestionamentos de veículos na praça Thomas Ulhoa estão sendo frequentes em horário de pico. A região é bastante movimentada em virtude da quantidade de instituições de ensino e hospitais existentes na vizinhança. E nos últimos dias, circular pela praça está cada vez mais difícil. As filas de veículos são extensas e o tempo de espera para os motoristas é grande.

Os principais pontos de estrangulamento são no cruzamento das ruas Quinca Vaz e Capitão Domingos e ainda na praça Thomas Ulhoa, no cruzamento das ruas Barão da Ponte Alta e Madre Maria José. O frentista André Luís Bazaga conta que nos horários de pico, em que as crianças estão saindo da aula, as filas são enormes. “Os motoristas passam buzinando a todo momento e acredito que o congestionamento está relacionado à mudança do trânsito que foi feita, pois antes a parada obrigatória era para aqueles veículos que estavam na rua Barão da Ponte Alta e agora o sinal de ‘pare’ é para aqueles que estão na rua Capitão Domingos”, explica André.

O frentista explica que a sinalização deveria ser refeita, pois a quantidade de veículos que passam pela rua Capitão Domingos é bem maior, pois recebe motoristas que vêm da rua Quinca Vaz e também aqueles que vêm pela praça próximo ao Hospital de Clínicas. Enquanto que na rua Barão da Ponte alta, onde existe a sinalização, a quantidade de veículos é menor.

Além disso, André ressalta que é preciso o apoio dos agentes da Guarda Municipal, pelo menos nos horários de pico, pois quando estão orientando os motoristas não há problemas com o trânsito. “E ainda é preciso sinalizar melhor a região, pois houve mudanças recentes no trânsito que estão gerando confusão, como nos pontos de estacionamento”, afirma.

De acordo com o diretor da Guarda Municipal, Marco Túlio Gianvecchio, um dos grandes problemas do trânsito de Uberaba, além das famosas filas indianas, é os motoristas que não respeitam a sinalização e param nos cruzamentos, impossibilitando que os veículos que estão na outra via circulem com fluidez. E nestes cruzamentos o fato se repete com frequência, tanto é que quando os agentes da Guarda estão no local, como o próprio frentista disse, esses transtornos não acontecem. Diante disso, Gianvecchio pede a compreensão de motoristas para que facilitem, pois, infelizmente, não há agentes suficientes para deixar disponíveis nestes cruzamentos.
Quanto à mudança na sinalização da parada obrigatória, Gianvecchio explica que a medida foi adotada por conta do grande número de veículos na rua Barão da Ponte Alta devido ao Colégio Nossa Senhora das Dores.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - SUPLA

Por: André Montandon e Verônica Sousa



EDUARDO? SUPLA? PAPITO? CHAMPS!

Com mais de 1.800 shows, 190 músicas, 48 clipes, 17 discos em seus 30 anos de carreira. Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy, iniciou aos 14 anos de idade tocando bateria na banda Os Impossíveis. Mais tarde, entrou para a banda Metrópolis, mas logo foi convidado para ser o vocalista da banda Tokyo - onde teve grande destaque no cenário nacional. 
Em 2009 Supla e seu irmão João, decidiram formar o Brothers Of Brazil, com o qual ganharam destaque internacional e realizaram só entre o Reino Unido e os EUA mais de 250 shows. De volta a carreira solo em 2016, o artista lançou esse ano o álbum bilíngue, "Illegal". E Uberaba, teve a oportunidade de conferir um pouco desse novo trabalho, no show realizado no dia 18 de maio na Casa de Giulietta, onde Supla foi acompanhado pela banda Dillinger. Aproveitamos essa visita para bater um papo com esse ícone do rock nacional. Confira:
- Como foi o processo de criação do seu …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Sousa

Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo", contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta", com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apresentações par…