Pular para o conteúdo principal

Usuários pedem mais segurança no trânsito da avenida Santana Borges

Após o acidente que matou uma mulher de 55 anos na avenida Dona Maria Santana Borges, moradores do residencial Palmeiras reclamaram ao Jornal da Manhã sobre a dificuldade de acesso ao bairro. Ouvidas pela reportagem, as pessoas afirmam que estão indignadas com a falta de rotatória para facilitar o trânsito, o que contribui para os acidentes.

A recepcionista Kátia Barbosa Santana passou em frente ao local do acidente ocorrido na manhã de terça-feira e ficou chocada com a cena que viu. Isso a fez refletir sobre o acesso ao bairro. Ela sempre vai à residência da mãe, que é moradora do Palmeiras. “Moro no Beija-Flor e para chegar à casa da minha mãe tenho que ir até o acesso do Morada das Torres. Lá sempre acontecem batidas”, observa.

A situação é reforçada por moradora do residencial. Gilma Ribeiro Silva afirma que há uma grande distância para entrar no bairro. “É um pouco contramão. Não tem como atravessar a avenida”. Outra moradora, Maria José Araújo, defende a melhoria no local. Para ela, a construção de uma rotatória facilitaria a entrada e o retorno ao bairro. “Vemos muitas pessoas que entram e saem do bairro por vias ilegais”, revela.

Perto da entrada do residencial, entre o condomínio fechado e próximo ao posto de combustível, existe um retorno para os bairros Distrito Industrial I, Pontal e Beija-Flor. O local, conforme relatam as fontes, é utilizado de maneira irregular para acessar o residencial. Durante todo o dia é possível ver as irregularidades praticadas pelos motoristas. 

Segundo o empresário Valter Silva Peres, que está à frente da associação, já foram feitas várias requisições junto à Prefeitura. “O retorno para o bairro se encontra a três quilômetros de distância”, explica. Ele lembra que, antigamente, existiam dois retornos. No entanto, um deles foi fechado, para evitar mais acidentes perto da escola particular. O empresário reconhece a medida como positiva, mas destaca que é necessário estudar uma forma de facilitar o acesso.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, as reivindicações dos moradores serão encaminhadas para estudo. Entretanto, vale ressaltar que houve melhorias no local, devido aos diversos acidentes ocorridos. A instalação do redutor de velocidade está entre delas.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - SUPLA

Por: André Montandon e Verônica Sousa



EDUARDO? SUPLA? PAPITO? CHAMPS!

Com mais de 1.800 shows, 190 músicas, 48 clipes, 17 discos em seus 30 anos de carreira. Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy, iniciou aos 14 anos de idade tocando bateria na banda Os Impossíveis. Mais tarde, entrou para a banda Metrópolis, mas logo foi convidado para ser o vocalista da banda Tokyo - onde teve grande destaque no cenário nacional. 
Em 2009 Supla e seu irmão João, decidiram formar o Brothers Of Brazil, com o qual ganharam destaque internacional e realizaram só entre o Reino Unido e os EUA mais de 250 shows. De volta a carreira solo em 2016, o artista lançou esse ano o álbum bilíngue, "Illegal". E Uberaba, teve a oportunidade de conferir um pouco desse novo trabalho, no show realizado no dia 18 de maio na Casa de Giulietta, onde Supla foi acompanhado pela banda Dillinger. Aproveitamos essa visita para bater um papo com esse ícone do rock nacional. Confira:
- Como foi o processo de criação do seu …

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - MENINO MESTIÇO

Por: André Montandon e Verônica Sousa

Natural de Uberaba, Guilherme de Oliveira Junior, mais conhecido como Menino Mestiço é tido como uma dos grandes letristas da região. Escrevendo desde 2007, suas letras fomentam reflexão, constroem diálogos e empodera aqueles que são invisibilizados pela sociedade. Atuante na cultura Hip-Hop desde 2011 através das batalhas de MCs, em 2015 conseguiu de forma independente distribuir sua primeira mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita em Si Mesmo", contendo as canções "Cantiga de Roda", "Queijo Minas" e "Negro Não Nego" música que ficou em terceiro lugar no Festival de Música autoral de Uberaba. No ano seguinte, se consolida como promessa na região com sua segunda mixtape "Abençoado Seja o Que Acredita e Vai à Luta", com destaques para os sons "Sem Sinal de Vida", "Anos 2000" e "Gatilho da Revolução. O artista também é responsável por inúmeras atividades como apresentações par…