Pular para o conteúdo principal

Usuários pedem mais segurança no trânsito da avenida Santana Borges

Após o acidente que matou uma mulher de 55 anos na avenida Dona Maria Santana Borges, moradores do residencial Palmeiras reclamaram ao Jornal da Manhã sobre a dificuldade de acesso ao bairro. Ouvidas pela reportagem, as pessoas afirmam que estão indignadas com a falta de rotatória para facilitar o trânsito, o que contribui para os acidentes.

A recepcionista Kátia Barbosa Santana passou em frente ao local do acidente ocorrido na manhã de terça-feira e ficou chocada com a cena que viu. Isso a fez refletir sobre o acesso ao bairro. Ela sempre vai à residência da mãe, que é moradora do Palmeiras. “Moro no Beija-Flor e para chegar à casa da minha mãe tenho que ir até o acesso do Morada das Torres. Lá sempre acontecem batidas”, observa.

A situação é reforçada por moradora do residencial. Gilma Ribeiro Silva afirma que há uma grande distância para entrar no bairro. “É um pouco contramão. Não tem como atravessar a avenida”. Outra moradora, Maria José Araújo, defende a melhoria no local. Para ela, a construção de uma rotatória facilitaria a entrada e o retorno ao bairro. “Vemos muitas pessoas que entram e saem do bairro por vias ilegais”, revela.

Perto da entrada do residencial, entre o condomínio fechado e próximo ao posto de combustível, existe um retorno para os bairros Distrito Industrial I, Pontal e Beija-Flor. O local, conforme relatam as fontes, é utilizado de maneira irregular para acessar o residencial. Durante todo o dia é possível ver as irregularidades praticadas pelos motoristas. 

Segundo o empresário Valter Silva Peres, que está à frente da associação, já foram feitas várias requisições junto à Prefeitura. “O retorno para o bairro se encontra a três quilômetros de distância”, explica. Ele lembra que, antigamente, existiam dois retornos. No entanto, um deles foi fechado, para evitar mais acidentes perto da escola particular. O empresário reconhece a medida como positiva, mas destaca que é necessário estudar uma forma de facilitar o acesso.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, as reivindicações dos moradores serão encaminhadas para estudo. Entretanto, vale ressaltar que houve melhorias no local, devido aos diversos acidentes ocorridos. A instalação do redutor de velocidade está entre delas.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZEBUNAREDE ENTREVISTA - ERVA MATT

Por: André Montandon

Uma das mais tradicionais bandas de rock independente de Uberaba, iniciou suas atividades em 1996, tendo como influência os grandes nomes do rock dos anos 80, além do fortalecimento da cena nacional.
Após 10 anos de estrada e mesmo com o grande sucesso da musica "Romeu e Julieta", decidiram "dar um tempo" na carreira após algumas frustrações.

Mas o amor pela musica falo mais alto e em 2015 eles voltaram com toda energia, com Fábio Parré na guitarra, Giovanni Dumdum na batera, Rogério Possati no baixo e Well Nandes nos vocais. Lançaram em 2017 o vídeo clipe de "Romeu e Julieta"; Esse ano,  o segundo EP em formato digital com o selo da Tratore e o vídeo clipe da musica "E vem".

Batemos um papo com baixista Rogério Possati que nos contou um pouco mais dessa história e muito mais!! Confiram:

- Do inicio em 1996 pra cá, muita coisa rolou não só com a banda, mas com a cena musical. Conte-nos um pouco da trajetória da banda? 
Rogéri…

UBERABENSE CONQUISTA O CAMPEONATO BRASILEIRO DE PETECA

No ultimo final de semana em Curitiba/PR, o uberabense Douglas Silva e o seu parceiro Matheus Martins/GO, alcançaram o topo da categoria adulta - 1ª Classe no Campeonato Brasileiro de Peteca, que nessa 30ª edição, contou com a participação das duplas campeãs de Goiás, Minas, São Paulo, Rondônia, Paraná, Brasília, do clube Curitibano e de duas duplas convidadas da França. 


Douglas representou Goias após convite de Matheus para disputar o Goiano, no qual foram vitoriosos. O titulo nacional veio após uma final pra lá de emocionante contra os representantes mineiros Tonho e Japa. A FINAL - Douglas/Matheus venceram o 1º set; O segundo foi dos mineiros (sendo que no finalzinho do set, Matheus se machucou, criando um clima de apreensão).  O Tiebreak foi pura emoção!! Perdendo de 12 a 9, Douglas e Matheus demostraram muita experiência, sangue frio e superação para reverter o placar e fechar o set em 17 a 15 e o jogo em 2 a 1.
Carreira - Atualmente com 28 anos, Douglas Silva, começou a praticar…