Pular para o conteúdo principal

Funcionários roubam R$ 30 mil em mercadorias no Carrefour

Um vigilante e uma faxineira do hipermercado Carrefour foram presos ontem de madrugada acusados de praticar furtos de mercadorias que podem ultrapassar o valor de R$30 mil. Dezenas de produtos foram apreendidas na residência dos suspeitos, que são amasiados.

A gerência do estabelecimento já havia detectado que havia algo errado e decidiu montar uma armadilha, uma vez que as câmeras do circuito interno estavam sendo desligadas durante a noite. Outras foram instaladas em pontos estratégicos, sem que os funcionários soubessem, e conseguiram flagrar cenas dos furtos.

A equipe do Serviço de Inteligência do 4º Batalhão iniciou a campana nas proximidades do hipermercado por volta de 23h de domingo. Os policiais verificaram que um dos funcionários saiu do local conduzindo um veículo Kombi de cor branca, placas JYM-2563/Campo Grande (MT). A equipe seguiu o suspeito, que se dirigiu até a residência da mãe da faxineira Ana Cibele Aparecida do Nascimento, 26 anos, amásia do vigilante e também funcionária do Carrefour.

A abordagem aconteceu por volta de 2h30 de ontem, quando o suspeito chegou à casa, situada na rua Delta, bairro Parque das Américas. Os militares constataram que a Kombi estava carregada com várias mercadorias pertencentes ao hipermercado.

Ana Cibele também foi presa no local. Em seguida,a polícia se dirigiu até a residência do casal, situada na rua Antônio Rios, onde foram encontrados vários produtos furtados do supermercado dentro de um quarto, como alimentos, produtos de limpeza, aparelhos de DVD, câmeras fotográficas, DVDs automotivos, videogames, celulares, notebooks e outros produtos de informática, TVs de LCD, inclusive de 47 polegadas, produtos para cozinha, cama, mesa e banho, eletrodomésticos, entre outros.

Como não tem carteira de habilitação, Maxwel também recebeu uma multa e teve o veículo Kombi apreendido. O vigilante acusou outro funcionário de fazer parte do “esquema”, alegando que o também vigilante L.G.F., 29 anos, teria furtado pneus e um computador. Os policiais foram até a casa de L., onde localizaram um computador, porém, segundo o supermercado, o produto não é vendido no local há mais de dois anos. Mesmo assim, o equipamento e o outro funcionário foram encaminhados até a delegacia para averiguações. Maxwel era funcionário do Carrefour há cerca de nove meses.

Ele e Ana Cibele foram apresentados ao delegado Paulo Delladona, que ratificou o flagrante. Segundo o delegado, o fato de ter ocorrido abuso de confiança e de haver duas pessoas envolvidas não dá direito ao pagamento de fiança, pois a pena prevista neste caso é de dois a oito anos de prisão. Quanto ao outro funcionário, foi ouvido e liberado, uma vez que não havia qualquer prova do envolvimento dele nos furtos e havia comprado o computador apreendido.

As mercadorias foram conferidas pelo gerente do Carrefour e também por um perito criminal da Polícia Civil. Os produtos foram restituídos ao hipermercado, uma vez que existiam vários alimentos perecíveis. Foi preciso um caminhão para realizar o transporte de todo o material.


O crime não compensa..................


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…

70 ANOS DA ESCOLA ESTADUAL MINAS GERAIS

Fundada em 1944, a Escola Estadual Minas Gerais é uma das instituições de ensino mais tradicionais de Uberaba e completa esse mês 70 anos. Uma série de ações serão desenvolvidas dentro e fora da instituição no intuito de apresentar para a comunidade uberabense toda a sua história.
Estão sendo realizadas diversas ações como, postagem de fotos antigas de alunos e funcionários na tentativa de descobrir que são os personagens de grande história. Entrevistas com ex-alunos, elaboração de um jornal contato a trajetória do minas, a construção de uma capsula do tempo que será aberta daqui à 10 anos, entre outras.
Um destaque especial para criatividade dos grafiteiros que deram vida aos muros externo do colégio. Demonstrando a importante da intervenção artística de grafiteiros na vida urbana. 


O prédio foi construído em 1929 e até hoje mantém as mesmas características. Foi nele que funcionou o primeiro quartel militar da cidade. E desde de 2013, o Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico d…