Pular para o conteúdo principal

Interdição sem comunicado gera insatisfação na Rua João Pinheiro

Interdição da rua João Pinheiro, no bairro Boa Vista, para serviço de recapeamento asfáltico, realizado desde a manhã de ontem, tem causado transtorno a moradores e comerciantes das imediações. Até mesmo os motoristas do transporte coletivo tiveram dificuldade em trafegar na região e organizar o embarque e desembarque de passageiros.

Desde o início da manhã de ontem, a redação do Jornal da Manhã recebeu reclamações de que os ônibus coletivos estavam dando grandes voltas para chegar ao destino e, além disto, os usuários não foram informados de onde poderiam esperar pelo transporte coletivo, já que não haveria circulação na rua João Pinheiro. 

Os comerciantes também se sentiram prejudicados. A cabeleireira Juliene Martins, funcionária de um salão de beleza, explica que o movimento caiu um pouco em função da interdição. Inclusive, cliente deficiente teve dificuldade para chegar ao estabelecimento, já que o carro teve que ser deixado na rua paralela, ressalta. Outro que também não ficou satisfeito foi o empresário Evandro Fria, que comenta que desde as 9h da manhã, quando o quarteirão da loja teve trânsito impedido, não entrou nenhuma pessoa no local. Ele lamenta não ter sido informado.

Porém, moradores alegam que o serviço realmente tinha que ser feito, pois as condições do asfalto eram precárias. A aposentada Eulália Dias comenta que ficou satisfeita com o recapeamento, mas acredita que deveria ter sido feito no fim de semana ou no período da noite, quando o movimento é menor. 

Em nota, prefeitura alerta que parte da rua João Pinheiro continuará interditada ao trânsito e estacionamento de veículos, a partir de 5h30 da manhã de hoje, para recapeamento asfáltico. Segundo o titular da pasta, José Eduardo Rodrigues da Cunha, conforme o andamento do trabalho, os trechos revitalizados serão liberados. A previsão é finalizar essa obra até a tarde desta sexta-feira. 

Durante todo o trabalho, a Guarda Municipal orienta os motoristas. O secretário solicita aos motoristas que adotem rotas alternativas para evitar a rua João Pinheiro durante a execução das obras, inclusive que os moradores retirem seus veículos antes do início dos trabalhos.

Ontem, prefeito Anderson Adauto esteve no local da revitalização da via e anunciou que a cidade vai receber mais 70km de recapeamento. AA lembrou que em 2010 o município investiu na área de infraestrutura viária com a aquisição de equipamentos e a usina de asfalto, proporcionando custos mais acessíveis para as obras de recapeamento na cidade. 

“Ano passado, nós fizemos 70km de recapeamento, isso é quase o trecho de Uberaba e Uberlândia. Este ano, nós vamos fazer outros 70km, o que corresponde a aproximadamente 250 vias. Consegui uma verba do Governo Federal que nos vai permitir fazer a metade das obras. A outra metade será executada com os recursos da Prefeitura”, observou. O prefeito ainda destacou que os trabalhos estão sendo realizados nas ruas de maior fluxo de veículos, após a análise técnica da equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura.


Realmente esta uma bagunça a equipe ZEBUNAREDE, passou por lá esta dificil ter acessos as ruas paralelas, pois a confusão esta muita, ninguém esta sabendo de nada não colocaram nada informando que a rua esta interditada, a cidade já esta uma bagunça agora então...........


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UMA BREVE HISTÓRIA DE UBERABA

O povoamento da região de Uberaba teve início, no final do século XVIII, com sesmarias concedidas pela Capitania de Goiás, entre elas, a Fazenda das Toldas, ainda existente, concedida a Tristão de Castro Guimarães, e as Fazendas Santo Inácio, Ponte Alta e Bebedouro, concedidas, em 1799, ao Tenente Joaquim da Silva e Oliveira, irmão do Sargento-Mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, todas estas fazendas situadas ao sul da atual Uberaba.

O povoado de Uberaba, foi fundada, em 1809, pelo sargento-mor comandante da Companhia de Ordenanças do Distrito do Julgado do Desemboque da Capitania de Goiás, Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira.
A primeira casa de Uberaba, construída pelo Sargento-Mor Antônio Eustáquio, localizava-se na atual esquina da Praça Rui Barbosa com a Rua Artur Machado, do lado esquerdo de quem desce a rua Artur Machado.

Uberaba surgiu pela migração de familias que deixaram as já esgotadas regiões produtoras de ouro, porém fracas para agricultura, da Capitania d…

70 ANOS DA ESCOLA ESTADUAL MINAS GERAIS

Fundada em 1944, a Escola Estadual Minas Gerais é uma das instituições de ensino mais tradicionais de Uberaba e completa esse mês 70 anos. Uma série de ações serão desenvolvidas dentro e fora da instituição no intuito de apresentar para a comunidade uberabense toda a sua história.
Estão sendo realizadas diversas ações como, postagem de fotos antigas de alunos e funcionários na tentativa de descobrir que são os personagens de grande história. Entrevistas com ex-alunos, elaboração de um jornal contato a trajetória do minas, a construção de uma capsula do tempo que será aberta daqui à 10 anos, entre outras.
Um destaque especial para criatividade dos grafiteiros que deram vida aos muros externo do colégio. Demonstrando a importante da intervenção artística de grafiteiros na vida urbana. 


O prédio foi construído em 1929 e até hoje mantém as mesmas características. Foi nele que funcionou o primeiro quartel militar da cidade. E desde de 2013, o Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico d…